Todo produto possui sua história, que vai desde o lançamento, passando sua circulação pelos setores da empresa, até seu declínio definitivo. Salvo alguns artigos que perduram definitivamente no mercado, os objetos têm prazo para perecer no mercado, a nosso texto vai te mostrar como funciona o ciclo de vida do produto!

A perenidade das mercadorias se explica, por exemplo, com as máquinas fotográficas. Com as câmeras analógicas, era preciso comprar filmes, que limitavam o número de cliques e que então precisavam ser enviados ao laboratório para revelação. Com a chegada das máquinas digitais, as anteriores se tornaram obsoletas.

A mesma coisa ocorreu com os discos de vinil e até com os próprios CDs, que foram substituídos pelas mídias digitais. Isso demonstra com clareza o ciclo de vida do produto.

Neste post, vamos te ensinar a montar estratégias para não ter perdas por conta do perecimento. Acompanhe!

O que é ciclo de vida do produto (CVP)?

O CVP é a demonstração de como as vendas de uma mercadoria se comportam com o passar do tempo. O ciclo se divide em etapas, baseadas nos modelos biológicos de evolução, classificando o produto do lançamento até a descontinuação.

Seja qual for o ramo de atuação da companhia, aplicar a teoria do CVP ajuda a repensar o investimento em propaganda, os preços cobrados e o retorno sobre investimento em cada produto.

Quais são as fases do ciclo de vida do produto?

Introdução

Está é a fase inicial do ciclo de vida do produto! Que acontece desde que a mercadoria é lançada até quando as vendas começam a aumentar. A produção é pequena e demanda investimento em marketing, tecnologia, embalagem e logística. Ainda há pouca concorrência.

Como intervir? Nessa fase, o importante é montar um plano eficiente para colocar o produto no mercado. Vale escolher bem os canais de distribuição e se atentar à publicidade.

Crescimento

Nessa etapa, parte do público consumidor já conhece o produto oferecido pela sua companhia e o valoriza. As vendas passam a subir e os lucros permitem a produção em escala. A concorrência aparece.

Como intervir? Já que no crescimento vemos o valor do produto subir, bem como a preferência pela marca, a empresa precisa dar conta de atender a demanda.

Maturidade

Essa fase se caracteriza pelo ápice na vendagem. Ao mesmo tempo, o lucro e a concorrência se encaminham para a diminuição. Guerras de preço podem acontecer.

Como intervir? O maior desafio durante a maturidade é a concorrência. Para se destacar, a marca precisa impulsionar seus diferenciais, como investir em atendimento de qualidade.

Declínio

As vendas caem e o produto começa a aparecer no mercado. No declínio, o item se torna obsoleto e pode ser facilmente substituído pela proposta criativa de uma concorrente.

Como intervir? Para elevar o potencial da empresa, o gestor deve avaliar os motivos pelos quais o produto declinou. Diante dos resultados da análise, a marca pode criar estratégias e desenvolver novos posicionamentos no mercado.

Como aproveitar o ciclo de vida do produto?

O CVP acredita que o produto passa por fases definidas do lançamento ao completo declínio, como vimos anteriormente. Essas etapas podem ser utilizadas como base para tomadas de decisões, estratégias de marketing e até descontinuação do investimento em determinadas mercadorias.

Conhecendo cada fase do CVP, é possível identificar em qual delas sua mercadoria se encontra e então definir quais estratégias seguir. Para aproveitar a análise, contar com as soluções tecnológicas é a melhor escolha.

Os softwares de gestão empresarial ajudam a visualizar o comportamento dos produtos, os índices de venda e mensurar o sucesso das estratégias. Todos os dados ficam armazenados na mesma plataforma, de maneira segura e facilmente acessível pelo usuário.

Agora que você sabe mais sobre o ciclo de vida do produto, é hora de contar com um parceiro que forneça o melhor em tecnologia! Entre em contato com a Bling e potencialize seu negócio!

Posts Relacionados

Deixe um comentário