A saída é optar por serviços de emissão de boletos registrados alternativos ao sistema bancário

Agora é pra valer. A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) acaba de divulgar o calendário de mudança na plataforma de boletos no Brasil. Já a partir do dia 13 de janeiro os boletos de cobrança com valor igual ou acima de R$ 50 mil passarão a trafegar apenas pela Nova Plataforma de Cobranças dos bancos. Ao longo desse ano todos os boletos do país, de todos os valores serão incorporados pelo novo sistema. O que deve mexer nos custos e nas operações de empresas.

Na prática isso significa que nenhum boleto poderá ser emitido sem registro, o que deve elevar custos para empreendedores. Segundo os bancos e a Febraban, o novo sistema irá reduzir o número de fraudes, melhorar a rastreabilidade e facilitar os pagamentos. Já que boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco, pois o sistema será integrado.

LEIA TAMBÉM: Correios exigirão Nota Fiscal no despacho de mercadorias

Novo prazo

Inicialmente, a Nova Plataforma passaria a registrar todos os boletos a partir do fim de 2017. Segundo a Febraban a mudança foi necessária para garantir segurança nas operações. Já que  cerca de 4 bilhões de boletos são emitidos por ano no Brasil.

Além de um prazo maior, os bancos decidiram adotar um período de convivência entre o antigo modelo de cobrança. Que permitia emissões sem registros, e o novo, que deverá ter todos os boletos de pagamento registrados na base, para que não houvesse problemas de atendimento aos clientes.

As novas datas para obrigatoriedade de registro dos boletos segue a tabela abaixo:

A partir de 24 de março/2018 – R$ 800,00 ou mais

A partir de 26 de maio/2018 – R$ 400,00 ou mais

A partir de 21 de julho/2018 – R$ 0,01 ou mais

Em 22 de setembro/2018 – processo concluído, com a inclusão dos boletos de cartão de crédito e de doações, entre outros.

LEIA TAMBÉM: Você sabe o que é marketplace reverso? Aprenda aqui!

Bling oferece boletos com custo até 350% menor

Antecedendo a exigência de registro  e o consequente aumento de custos para empreendedores, o Bling se antecipou e firmou parceria com o Moip para reduzir custos e dar maior comodidade na emissão de boletos.

Enquanto o sistema bancário brasileiro em geral cobra taxas que chegam a ultrapassar os R$ 10 para a emissão de um boleto bancário, o Bling oferece valor fixo de R$ 2,29 para cada boleto. Que são cobrados apenas em documentos pagos. Além da redução no custo, o serviço também garante maior segurança e agilidade nas operações com a integração aos processos de venda e nota fiscal.

 Para uma empresa de pequeno porte que emite 50 por mês, por exemplo, a adesão ao sistema de gestão pode representar uma economia de até 350% em relação ao custo deste serviço. Neste contexto, utilizando a integração Bling Sistema de Gestão on-line (ERP) e Moip Pagamentos o custo mensal fica em R$ 114,50. Já as empresas que utilizam o serviço via banco podem chegar a ter um comprometimento de R$ 500.

Conheça o serviço clicando aqui

 

Posts Relacionados

Deixe um comentário