pequena empresa

Tem se tornado cada vez mais evidente um movimento mundial em favor do empreendedorismo e da fuga dos modelos tradicionais de trabalho (com metas, chefes e reuniões intermináveis). Tomar a decisão de “abandonar tudo” e criar sua pequena empresa é o primeiro passo para se livrar do seu chefe. Mas há muito que se fazer para tirar a ideia do papel e executá-la respeitando regras e aspectos mais técnicos.

Para não derrapar nessa jornada, fique atento ao passo a passo que vamos apresentar em seguida. Aprenda vários pontos que talvez você nem imaginava que precisava saber sobre abrir uma pequena empresa!

Defina a área de atuação da sua empresa

O primeiro passo para abrir uma pequena empresa é talvez a parte mais difícil do processo: definir que tipo de negócio você deseja abrir. Se você não possui nenhuma ideia sobre o que pretende fazer, uma dica é analisar dois pontos:

  • O que você já sabe fazer;
  • e o que você gostaria de fazer.

Alguém que trabalhou por muito tempo no ramo de venda de imóveis pode querer abrir a própria imobiliária. Mas também pode querer, na verdade, ter um restaurante!

Monte o seu plano de negócios

Depois de definir o que fará a empresa, o segundo passo é criar um plano de negócios. Ou seja, um documento em que você definirá o que você vai fazer e o que será necessário para iniciar as atividades, incluindo custos iniciais, estratégias de inserção no mercado, etc.

Para isso, naturalmente, não vale ficar apenas no feeling: são necessárias pesquisas para entender o mercado e, assim, averiguar a viabilidade do seu empreendimento.

Escolha o tipo de empresa

Na legislação brasileira, existem vários tipos de empresas. A definição de onde a sua empresa se enquadra dependerá de fatores como quantidade de sócios, faturamento anual e responsabilidade dos sócios. Três tipos de pequenas empresas são:

  • MEI: o Microempreendedor Individual trabalha por conta própria e fatura, no máximo, R$ 60 mil reais anuais, não sendo sócio de nenhuma outra empresa. É possível ainda ter um funcionário ganhando o piso salarial.
  • EIRELI: Empresa Individual de Resposabilidade Limitada é composta por apenas uma pessoa titular da totalidade do capital social devidamente integralizado. Não podendo este ser inferior a 100 salários mínimos vigentes no País.
  • LTDA: a Sociedade Limitada é aquela que possui dois ou mais sócios que contribuem com bens ou dinheiro para a formação do capital social. A responsabilidade dos sócios é limitada ao capital social da empresa, mas todos são solidariamente responsáveis pela integralização deste.

Selecione o regime tributário adequado

Além do tipo de empresa, o quarto passo é definir também qual será o regime tributário do seu negócio.

As EIRELI e as LTDA podem possuir três tipos de regimes tributários:

  • O SIMPLES;
  • o lucro presumido;
  • e o lucro real.

O MEI já está automaticamente vinculado ao SIMPLES.

Geralmente, as novas empresas optam pelo lucro presumido ou pelo SIMPLES, já que não possuem meios de medir quanto irão faturar nos primeiros anos, mas, de qualquer forma, é importante ser orientado por um contador nessa escolha.

Adquira um imóvel para o seu estabelecimento

A escolha do imóvel é o quinto passo para abrir sua pequena empresa e é um fator fundamental para o seu sucesso. É preciso estudar bem qual o seu nicho de mercado na hora de escolher onde se instalar. Se você pretende criar um restaurante que venda almoço, por exemplo, o ideal é que seja em um local movimentado e que possua várias empresas por perto; mas se o seu negócio é online, não é preciso pagar os caros aluguéis das regiões mais populosas.

Além disso, fique atento na hora de fazer o contrato de locação. Verifique bem o prazo e condições para a renovação do aluguel, bem como se o imóvel possui o Habite-se da prefeitura.

Solicite o seu alvará de funcionamento

Uma vez que possuir o contrato social, CNPJ, contrato de locação e Habite-se, o empresário pode passar para o sexto passo: pedir o alvará de funcionamento junto à prefeitura. Com esse documento em mãos a empresa pode começar suas atividades!

Dependendo do tipo de negócio, outras licenças poderão ser solicitadas (como licença ambiental ou alvará dos bombeiros).

Contrate os funcionários certos

Esse é o sétimo e último passo na abertura da empresa. Dependendo do ramo de atividade, será preciso contratar um ou mais funcionários para que o empreendimento funcione corretamente.

É preciso pensar bem sobre fatores como divisão de tarefas, especialização necessária e sazonalidade (sua empresa precisa de funcionários em quais horários ou meses?). Sobre esse último ponto, vale salientar que é possível fazer contratações a tempo parcial, com jornadas de trabalho de até 25 horas semanais (sem hora extra).

Vale ressaltar ainda que, mesmo no começo, o seu negócio pode se beneficiar muito de um bom software de gestão para facilitar tarefas burocráticas como controle de estoque e emissão de notas fiscais. Afinal, nos dias de hoje, contar com esse serviço já não é vantagem exclusiva das grandes empresas. Pois os sistemas costumam ter planos que se adéquam a todos os tamanhos de negócios. Dessa forma, mesmo se tratando de uma empresa de micro ou pequeno porte, você vai poder se dedicar a questões mais importantes para aumentar cada vez mais seus lucros!

Pronto para abrir a sua pequena empresa? Ou ainda ficou com alguma dúvida? Fale com a gente nos comentários e continue acompanhando nosso blog para mais dicas e novidades no mundo do empreendedorismo!

Categorias: Empreendedorismo

Posts Relacionados

9 Comentários

  1. Santiago

    21/12/2015 at 16:42

    Valeu pelas dicas. Gostei muito o modo como o assunto foi abordado. Aprender sempre, esse é o caminho pro sucesso.

  2. Ben Popov

    05/09/2016 at 12:10

    Excelente artigo! O MEI realmente eh uma ótima opção para no começo de um negocio. Sucesso a todos!

    1. Bling

      Bling

      05/09/2016 at 16:38

      Sucesso! E conte com o Bling para organizar a gestão do negócio desde o início. 😉

  3. Allison Weverton

    18/10/2016 at 16:28

    Oi, tenho 13 anos de idade gostei muito pelas suas dicas sabia q eu vou morar no EUA, por isso estou buscando conhecimento para quando eu for eu possa ter isso de conhecimento como você tem, Bay…..

    1. Bling

      Bling

      19/10/2016 at 09:32

      Oi, Alisson. Que bom que você gostou do conteúdo. Para empreender é preciso coragem e ousadia, mas também manter um pé no chão, por isso, é sempre importante buscar conhecimento. Boa sorte em sua jornada.
      Um abraço da equipe Bling! :)

  4. Rafael do blogSegredo dos Games

    24/02/2017 at 09:42

    Ótimas dicas pessoal. Tenho analisado há algum tempo e o Bling realmente parece uma ótima opção. Em breve abrirei minha micro empresa e vou procurar vocês!

    Obrigado pessoal.

    1. Bling

      Bling

      24/02/2017 at 10:56

      Oi, Rafael. Adoramos seu feedback!
      Conte com as soluções do Bling para manter seu negócio organizado e te ajudar a acrescer.
      Um abraço da equipe e continue acompanhando nossas dicas aqui no blog! :)

  5. Rubinho

    22/06/2017 at 15:39

    Galera, estou pensando em começar a vender materiais de segurança no mercado livre! Qual empresa devo abrir? Vocês recomendam qual?

    1. Bling

      Bling

      23/06/2017 at 12:49

      Olá!
      Normalmente é um contador quem orienta na abertura de uma empresa, mas como a venda por e-commerce envolve transporte para outros estados e desta forma há obrigatoriedade de envio com nota fiscal, acreditamos que o Simples Nacional é o melhor caminho para iniciar. Também poderá iniciar como MEI e quando atingir o valor máximo de faturamento, vai migrar para o Simples.
      Quanto ao ramo de atividade, fale com seu contador. Ele poderá orienta-lo sobre a opção mais correta. Você também pode verificar com as associações comerciais da sua cidade ou o Sebrae, que costuma dar orientações a empreendedores.
      Abraço e sucesso nos negócios!

Deixe um comentário