A matemática é uma das ferramentas mais importantes para os empreendedores. É através dela que o empresário consegue otimizar os preços dos produtos, assim como planejar o financeiro da empresa.

Quando falamos em matemática para empreendedores, é impossível deixar a porcentagem de fora do assunto. Afinal, embora seja difícil de trabalhar com frações e porcentagens, esses conceitos facilitam bastante na hora de calcular descontos para seus produtos – assim como diversos outros valores relevantes para a empresa.

Neste conteúdo, vamos abordar a porcentagem e suas diversas formas e aplicações. Fizemos o material bem explicadinho para você. Aproveite para ler tudo!

Como calcular porcentagem?

Antes de mais nada, precisamos entender o que é porcentagem. Indo direto ao ponto, a porcentagem sempre está atrelada a um total, de modo a fatiar um objeto inteiro e distribuir suas partes.

Vamos pensar em uma barra de chocolate com 10 quadradinhos. O total da barra pode ser descrito como os 10 quadradinhos, e suas frações como a quantidade de quadradinhos dividida pelo total.

Assim, se você comer 2 quadradinhos da barra, terá comido 2/10, ou seja, 0,20. Para encontrarmos o valor em porcentagem, devemos multiplicar a fração por 100; retornando ao exemplo, temos (100)(0,20) = 20%.

Aqui cabe a seguinte nota: o símbolo % tem um significado matemático, que é 1/100. É por isso que podemos representar uma fração em decimais ou em porcentagem, dado que 0,20 = 20%. Em outras palavras, a porcentagem é uma forma de “puxar” duas casas um número decimal.

Como fazer descontos com porcentagem?

Agora que você sabe o básico de porcentagem, vamos explicar como usar esse conceito na hora de calcular descontos. Para isso, você vai precisar de uma calculadora simples, podendo ser a de seu celular.

Vamos supor que você é um vendedor de calçados, e quer aplicar um desconto de 20% em toda sua loja. Para facilitar as contas, vamos supor que o valor de todos os calçados é R$ 100. Qual será o preço de etiqueta?

Primeiro, devemos descobrir quanto vale 20% de R$ 100. Para isso, basta multiplicar esses números da seguinte forma: 20%100. Note que o “matematiquês” diz “vinte por cento de 100”, que é justamente como falamos em Português.

Para fazer essa conta, basta lembrar que % = 1/100, de modo que 20%100 = (20/100)(100) = 20. Portanto, temos um desconto de R$ 20 em todos os calçados da loja, resultando em um preço de etiqueta de R$ 80.

Tudo bem, os números anteriores facilitam muito a conta, não é verdade? Vamos partir para um caso mais próximo da realidade: os calçados custam R$ 125,90 e o desconto será de 33%.

O que fazemos agora? A mesma coisa! Basta multiplicar a porcentagem pelo valor do calçado, ou seja, 33%125,90. Nessa ocasião, você precisa fazer a conta (33)(125,90) e depois dividir o resultado por 100. Usando a calculadora, temos que (33/100)(125,90) = 41,5147.

Então, o preço de etiqueta será R$ 84,40, arredondando-o para cima.

Como fixar o lucro pelo preço final do produto?

Um dos maiores problemas de quem está começando no empreendedorismo é saber precificar seus produtos e serviços. No caso, é comum o empreendedor faturar mas não ter lucro, que é o que realmente importa no fim das contas.

Para precificar seus produtos, primeiro você precisa somar todos os custos associados com eles. Vamos supor que um calçado tenha um custo total de R$ 56,63. Se você pretende lucrar 50% sobre o valor do calçado, então precisa vendê-lo ao preço de 56,63 + 50%56,63 = 84,95.

Tudo pronto? Ainda não! Vale lembrar que muitos produtos têm tributos, os quais precisam ser contabilizados no preço final do item. 

À critério de exemplificação, vamos supor que a soma de todos os tributos resulte em uma alíquota final de 20%. Mais uma vez você será obrigado a subir o preço do produto, agora no valor de 84,95/80% = 20,39, resultando em um preço de etiqueta de R$ 106,18.

Com esse sistema de precificação, você garante lucro de 50% sobre todo o seu investimento em estoque!

BÔNUS – Boletos atrasados: de quanto será a multa?

Para encerrar este conteúdo, vamos tocar em um assunto delicado: a multa dos boletos atrasados. 

A primeira informação relevante é: geralmente a multa utiliza juros simples, ou seja, sem o efeito “bola de neve” dos juros compostos. Aliás, o juros é aplicado sobre o valor do boleto, um cálculo bastante simplificado e que requer apenas multiplicação.

Tomemos como exemplo um boleto que cobra 1% por dia de atraso, e cujo valor é de R$ 100. Nós sabemos que essa multa não é praticada no mercado, mas os números vão ajudar a simplificar as contas e, como mostramos nas seções anteriores, basta você seguir o algoritmo para valores diferentes.

Em primeiro lugar, precisamos calcular quanto é 1% de R$ 100, fazendo a seguinte conta: 1%100 = (1/100)(100) = 1. Portanto, o boleto vai ficar R$ 1 mais caro por dia atrasado. Em outras palavras, se você atrasou o pagamento em 5 dias, o preço final do boleto será R$ 105.Gostou deste conteúdo? Aproveite mais materiais como este no blog da Bling!