Fazer emissão de boleto é uma prática vantajosa para qualquer negócio. Isso porque o meio de pagamento pode ser mais econômico para os empreendimentos, além de melhorar a experiência de compra e a relação dos clientes com as empresas.

Mais do que isso, o boleto bancário é uma opção considerada segura para os consumidores, porque não solicita os dados do cliente nem da sua conta.

Por esses e outros motivos, empresas de diferentes segmentos não podem ignorar a emissão de boletos. Entender como esse processo funciona é o primeiro passo para começar a usar essa forma de pagamento, que é amplamente utilizada em diferentes segmentos em todo o território nacional.

Confira o conteúdo do Bling para entender melhor sobre a emissão de boleto bancário e seus inúmeros benefícios.

O que é boleto bancário?

É um meio de pagamento que permite a cobrança de valores e o controle de recebimentos por parte de quem vende. O documento pode ser emitido tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas, desde que possuam uma conta bancária e contratem uma carteira de cobranças.

Existem dois formatos de boletos bancários: o registrado e o não registado. O não registrado foi desligado em 2017, pois as instituições financeiras entenderam que o sistema de liquidação de boletos bancários precisava ser modernizado.

Por isso, atualmente, o modelo padrão é o boleto com registro, que possui integração com as instituições financeiras e oferece mais segurança para os usuários, já que as informações ficam armazenadas em um só lugar.

Emissão de boletos bancários com registro: conheça os benefícios

Segundo estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojista (CNDL), o boleto bancário está como uma das formas de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros – cerca de 48% dos entrevistados dizem que preferem o boleto bancário, que perde apenas para o cartão de crédito, com 68% de preferência.

Os dados comprovam que o boleto bancário oferece inúmeros benefícios tanto para os indicadores financeiros e empresas quanto para os consumidores finais. Conheça outras vantagens:

  • Não há taxa de adesão ou mensalidade; o valor é calculado por cada boleto emitido;
  • Oferece a possibilidade de enviar a forma de pagamento ao cliente via e-mail;
  • O empresário fica sabendo quando o consumidor realiza ou atrasa a cobrança;
  • Informa o cliente sobre o vencimento da cobrança, assim como outras etapas da transação;
  • Possibilidade de envio de segunda via atualizada e corrigida, considerando multas e juros.

Passo a passo: saiba como fazer emissão de boleto – pessoa jurídica

Agora que você já sabe os benefícios do boleto bancário, está na hora de aprender a fazer emissão de boletos bancários com registro. Confira o passo a passo:

  1. Abrir uma conta corrente compatível com a emissão de boleto, ou solicitar a inclusão do serviço na instituição.
  2. Escolher um software emissor de boletos bancários.
  3. Reunir os dados dos envolvidos no processo de cobrança. Ou seja, a empresa e o consumidor pagante.
  4. Definir um prazo para o pagamento e o valor do título.
  5. Seguir as orientações da ferramenta escolhida para emissão do documento.
  6. Encaminhar um link com o documento ou enviá-lo por e-mail ao cliente.
  7. Controlar o pagamento de cada boleto através de remessas bancárias.
  8. Fazer a emissão do boleto vencido se o cliente solicitar, atualizando prazo e juros.

Faça emissão de boleto registrado com o Bling!

Há diferentes soluções disponíveis para fazer emissão de boleto bancário. Uma delas é a integração do Bling com a Wirecard.

Através do ERP, é possível gerar boleto registrado e enviar o documento ao cliente por-email, além de controlar o retorno bancário e conferir a confirmação do pagamento.

O Bling tem taxas competitivas: apenas R$ 1,49 por boleto pago. Assim, você não perde dinheiro e ganha mais facilidade para fazer emissão de boleto, controlando suas operações de compra e venda.