Como qualquer empreendimento, o e-commerce precisa ser bem planejado e estruturado a partir do modelo de plano de negócio certo para se manter sólido e lucrativo. Trabalhar com o comércio eletrônico exige cuidado redobrado com entrega, logística, estoque atualizado, estratégias de divulgação e sistemas internos. Mas, afinal, o que é importante para quem deseja ter um negócio na internet? Separamos uma série de dicas para você preparar um bom plano de negócios para o seu e-commerce e assim se manter forte no mercado. Confira a 1ª parte!

Escolha o mercado

O relatório WebShoppers 2015, elaborado pela E-bit, aponta que a categoria Moda e Acessórios foi responsável por 17% do volume de pedidos em lojas virtuais durante 2014. Outras categorias de destaque são Cosméticos e Perfumaria/ Cuidados Pessoais/ Saúde (15%) e Eletrodomésticos (12%). Confira o Top 10:

nichos de mercado no e-commerce

Então fique atento: antes de abrir sua loja virtual, defina o nicho em que atuará, desde a escolha de mercadorias e fornecedores até o posicionamento em relação à concorrência. As respostas para as perguntas “o que vou vender?” e “para quem vou vender?” precisam estar claras desde o início no plano de negócio.

Leia também: 3 dicas para definir um modelo de negócios para seu e-commerce

Esteja em marketplaces

Os marketplaces são excelentes portas de entrada para quem está começando no mercado virtual. Extra, Mercado Livre, Submarino e Walmart são alguns desses espaços que recebem grande fluxo de visitantes e funcionam como vitrine dos lojistas.

Reunindo diferentes ofertas de produtos e serviços, os marketplaces atingem os mais variados públicos. Também existem aqueles especializados em um segmento específico, como de cosméticos, suplementos ou calçados, indicados para quem busca clientes específicos.

De qualquer modo, se você está começando a se inserir no comércio eletrônico, esteja presente em marketplaces, pois costumam gerar oportunidades e visibilidade para pequenos empreendedores.

Logistica em modelo de plano de negócio

Escolha a logística adequada para seu e-commerce

Você deve reservar tempo para montar um bom planejamento de logística e escolher as formas de entrega mais adequadas para a estrutura da sua loja virtual.

As entregas podem ser feitas pelos Correios, a opção mais simples para quem começa a se inserir no comércio online. Em alguns casos é mais prático, mas há limitações: as encomendas não podem ultrapassar 30kg por envio e devem respeitar dimensões pré-estabelecidas. Além disso, você, seu cliente e a encomenda dele ficam sujeitos a atrasos por greves ou paralisações.

Leia também: Sigep Web dos Correios integrado ao Bling

As transportadoras são mais estáveis, pois não limitam peso e tamanho e é menos provável que aconteça uma greve. São mais indicadas para micro e pequenos empreendedores, que possuem fluxo de operações menor.

Dica: sistemas para acompanhamento de encomendas como a Find My Pack são seus aliados para rastrear as entregas, já que mantém você informado sobre o deslocamento da mercadoria e pode identificar problemas como extravio e roubo.

E aí, curtiu nossas dicas sobre o modelo de plano de negócio que seu e-commerce precisa? Logo a gente publica a segunda parte, continue acompanhando o blog!

Leia também:

– Alternativa para rastrear pedidos de sua loja
– Como emitir NF-e no Mercado Livre?
– Entenda a revolução do ecommerce no Brasil