O número de vendas efetuadas em E-commerce subiu cerca de 15% em 2017, e a projeção para 2018 é que esses números continuem crescendo, e que mais lojas virtuais sejam abertas, facilitando a vida de muitos consumidores e trazendo rendimentos aos empreendedores.

São necessários diversos cuidados na hora de abrir um E-commerce, visto que mais da metade das lojas virtuais quebram e anunciam falência em menos de um ano de existência.

Por que começar um E-commerce?

As vantagens de começar um E-commerce são muitas. Podemos destacar:

  • Preço dos produtos como um diferencial, uma vez que você terá menor custo operacional, se comparado a uma loja física;
  • A disponibilidade dos produtos, pois estarão online 24 horas todos os dias da semana, inclusive em feriados e datas comemorativas;
  • Facilidade em colocar mais especificações dos produtos, incluindo fotos, vídeos explicativos, informações do produto, conteúdo da caixa, comentários de clientes que avaliaram o produto e muito mais;
  • Fácil acesso de qualquer lugar do país, uma vez que seu site está na internet, então você poderá ser encontrado em diversas localidades, por vários tipos de pessoas com gostos e costumes diferentes. Isso faz com que seja aberto um leque de clientes muito maior que uma loja física consegue atingir;
  • Maior facilidade para entender e mensurar seus clientes, através de ferramentas que dão insights sobre o que seus clientes gostam e procuram. Desta forma, fica muito mais fácil entendê-los e fazer campanhas personalizadas para eles.

Quero começar um E-Commerce. Por onde começo?

Agora que você entende sobre as vantagens do E-commerce em relação às lojas físicas, você deve estar se perguntando como fazer para começar a trilhar o caminho para o sucesso de um E-commerce. Para isso, você precisará ter em mente algumas questões.

Como planejar um E-commerce?

O planejamento do E-commerce é o primeiro passo após surgir a iniciativa de começar uma loja virtual. Faça um planejamento escrito e coloque informações sobre a logística, controle de estoque, mercado potencial, tipos de produto, área de atuação e valores de investimento. Você também deverá responder três perguntas que serão os pilares do seu E-commerce:

1- O que quero vender?

Normalmente já temos uma boa ideia do produto ou serviço que queremos oferecer. Esse é um dos primeiros passos para saber por onde começar. Aposte em produtos que estejam em alta ou que nunca saem de moda. É importante trabalhar com um produto ou serviço que você entenda completamente e sinta-se à vontade para vender.

2- Para quem vou vender?

Essa é uma questão essencial para que você planeje toda a estrutura do seu E-commerce. Inclusive em qual plataforma escolherá. É muito importante que você saiba onde encontrar seu público e do que eles gostam e procuram. Assim a comunicação ficará ainda mais fácil e simples entre as duas partes. Faça a criação de personas e entenda suas necessidades, dúvidas e vontades.

3- De quem irei comprar?

A menos que você seja um produtor independente, você precisará de fornecedores para contribuírem com o seu E-commerce. Reserve muito tempo para montar uma lista de fornecedores em potencial. Em seguida, entre em contato com cada um deles para entender seus prazos de entrega, valores e o interesse em formar uma parceria.

Lembre-se de se comunicar claramente pois, apesar de ser novo no mercado, você não quer transparecer insegurança sobre o seu negócio. Acredite no sucesso do seu E-commerce e fale com seus fornecedores de igual para igual.

Como montar um site para E-commerce?

Nesse momento você poderá seguir por dois caminhos. O primeiro é escolher uma plataforma de E-commerce que seja satisfatória para todas as necessidades da sua loja virtual. Você poderá optar por alugar uma já existente ou começar do zero. É importante que você leia muito sobre suas possibilidades para fazer o melhor investimento. Em seguida, você precisa entender todo o funcionamento da sua plataforma de E-commerce.

Ao seguir pela primeira opção, você terá custos mais altos de investimento em um primeiro momento, pois precisará criar uma comunicação visual da sua empresa, montar um layout de site, contratar um programador e, caso não queira fazer por conta própria, contratar alguém que insira os produtos e conteúdos dentro do site.

A segunda opção é seguir por um caminho mais barato, que pode ser uma versão beta do seu E-commerce. Você pode começar anunciando seus produtos em marketplaces gratuitos. Assim você terá uma ideia da quantidade e qualidade dos pedidos antes de investir uma grande quantia na criação de um site próprio. Coloque seus produtos nesses marketplaces e verifique o desempenho deles por alguns meses. Ao perceber que está obtendo lucro, comece o planejamento de um site para a sua loja virtual!

Como será feito o pagamento?

É importante oferecer aos seus clientes diversas formas de pagamento, isso facilita as vendas. Foi confirmado que as formas de pagamento mais escolhidas pelos consumidores de e-commerces são cartões de crédito e pagamento de boletos bancários. Opte por um integrador que emita boletos registrados e garanta a segurança dos dados do cliente e da empresa.

Escolha um integrador que garanta um serviço anti-fraude, que permita, por exemplo, que os Correios não entreguem o produto caso haja alguma suspeita sobre o comprador.

Como será feito o atendimento aos clientes?

O atendimento ao cliente é a chave para o sucesso do seu E-commerce! Agora que você já conhece seu público-alvo, deve procurar o meio de comunicação que mais se adequa a eles! Muitas empresas optam pela criação de Fanpages nas redes sociais. Garanta que alguém ficará responsável por responder às perguntas dos clientes de forma precisa e rápida! Você também poderá optar pelo uso do WhatsApp, facilitando a comunicação rápida entre empresa e cliente, ou até mesmo o antigo uso de e-mail e telefone para contato.

É essencial que você trate seu cliente como único e indispensável, sempre oferecendo um atendimento completo e satisfatório.

Como otimizar meus serviços dentro de um E-commerce?

Ao criar um E-commerce, muitos empreendedores entendem apenas de uma parte do negócio e precisam de auxílio para otimizar o tempo de outros serviços que não são sua área de atuação. É por isso que ao escolher uma plataforma para E-commerce, você deverá verificar a disponibilidade para fazer a integração com um ERP que facilitará a sua vida e otimizará suas vendas!

Ao fazer a integração do seu E-commerce com um ERP como o Bling, você terá a possibilidade de emitir notas fiscais, controlar seu estoque, conferir o fluxo de caixa, fazer cadastro de usuários, fornecedores e vendedores, assim como ter uma parceria com os Correios para a emissão de etiqueta de rastreio toda vez que seu produto for vendido.

Com isso você se preocupará apenas em vender seus produtos e serviços dentro de um E-commerce, enquanto o ERP fará todo o serviço por trás da sua loja virtual, garantindo o seu sucesso e controle de todas as operações de forma fácil e visual.