Primeiramente é importante saber o que significa compensação bancária, saiba que dentro dos trâmites financeiros de uma empresa, a compensação bancária é um procedimento frequente.

Para que tudo ocorra da melhor forma, é importante contar com uma organização financeira ativa. Ou seja, quando falamos em compensação bancária é preciso entender que diz respeito ao tempo que leva para o banco entender o pagamento, seja através de boleto, cartão de crédito, débito ou transferência.

Todas as formas de pagamento entram no processo de compensação bancária, a não ser a forma em dinheiro à vista.

Por isso, é importante o lojista acompanhar de perto os processos para gerenciar melhor as contas a receber. Dessa forma, neste artigo vamos explicar o que é o boleto bancário e como funciona a compensação bancária na prática. Confira!

O que é compensação bancária?

O processo de compensação bancária, como o próprio nome já indica, é o tempo que o banco leva para compensar os valores pagos em uma transação, seja por cartão, boleto ou transferência.

Ao pagar um boleto bancário de uma compra online, a loja não recebe imediatamente o valor, mas é preciso aguardar o banco dar baixa para confirmar o pedido.

Assim também ocorre no pagamento por cartão, é o tempo do processamento do pagamento.

Dessa forma, pelo padrão brasileiro, o prazo pode levar até 3 dias úteis no caso de boletos. E em operações como transferências (DOC e TED), pagamentos com cartões de débito e crédito e depósitos no caixa eletrônico. Ou seja, é o tempo necessário para a confirmação do pagamento.

Ainda mais, com o prazo de compensação, as instituições bancárias garantem maior segurança nos pagamentos e reduz os riscos de fraudes.

No caso dos pagamentos instantâneos, como é o caso do Pix, a compensação bancária também tende a ser mais rápida, já que é possível conferir automaticamente os dados e liberar o pagamento na hora.

Como é feita a compensação bancária?

Toda a compensação bancária passa por uma análise do banco em questão antes da confirmação.

Desse modo, é o banco que institui um prazo de compensação para ter tempo de conferir os dados e liquidar o pagamento. Se um cliente paga uma compra com boleto, por exemplo, o processo de conferência pode levar até 3 dias úteis.

Esse tempo é preciso para a verificação do documento registrado, confirmação dos dados do pagador e também do recebedor e então é feito o repasse do dinheiro do cliente para a empresa.

Quando a transferência é feita em DOC, a operação fica registrada e o banco tem um dia útil para confirmar ou negar a operação. No caso do PIX, é mais ágil, já que se trata de um pagamento instantâneo. E, caso seja identificado erro ou alguma suspeita de fraude, o banco cancelará a transação e o valor é estornado à conta de origem.

Tipos de compensação bancária

Como citamos, cada tipo de transação acaba ocasionando diferentes processos na compensação bancária. Dessa forma, é importante entender os tipos de compensação bancária, são elas:

Transferências

TED

Como o TED é uma Transferência Eletrônica Disponível, a modalidade leva apenas alguns minutos para ser compensada. Cada banco possui o seu horário comercial próprio, então é importante considerar esses horários ao realizar esse tipo de transação.

DOC

O Documento de Ordem de Crédito, ou DOC demora de um a dois dias úteis, dependendo da hora que a operação é feita.

Cartão de crédito e débito

A compensação bancária dos cartões, tanto crédito quanto débito, são quase que imediatas, mas em alguns casos podem levar até 24h.

Depósito em caixa eletrônico

Ou ainda, quando o pagamento é feito através de um depósito diretamente no caixa eletrônico, o processo pode demorar até um dia útil para serem compensados, mas isso sempre depende do horário que a operação for feita.

Depósito na boca do caixa

Depósitos feitos na boca do caixa, se feitos em dinheiro em espécie, são compensados no mesmo dia. Mas se caso o depósito seja feito com cheque, a compensação bancária pode leva até três dias úteis.

Qual é o prazo da compensação bancária?

Geralmente o prazo para o processo de compensação bancária pode demorar até 3 dias úteis, mas de forma geral, deverá cair na conta do favorecido em até dois dias úteis. Porém é um prazo que costuma variar bastante de acordo com a corretora de valores e o horário da transação.

Às vezes o prazo também pode mudar por conta de feriados, ou finais de semana, onde o dia não é contado e passa a valer somente no próximo dia útil, atrasando o processo. Confira na tabela abaixo como funciona:

Tabela: prazos para compensação bancária

Confira a tabela de prazos para a compensação bancária:

TransaçãoHorário ComercialFora do Horário Comercial
TEDMesmo diaDia útil seguinte
DOCDia útil seguinteDia útil seguinte
Depósito em dinheiro do Caixa eletrônicoMesmo dia (até às 16h)Dia útil seguinte
Depósito em dinheiro com atendenteMesmo dia
Depósito em caixa eletrônico sem envelopeMesmo dia (até às 16h)Dia útil seguinte
Depósito de cheque com atendenteDia útil seguinte
Depósito de cheque em caixa eletrônicoDia útil seguinte (até às 16h)Dois dias úteis

Que horas ocorre a compensação de boletos?

De modo geral, como é possível observar na tabela, o boleto possui um prazo de compensação de 72 horas, ou seja, 3 dias úteis para ser confirmado pelo banco. Mas isso depende tanto do horário do pagamento ou depósito, quanto da forma de pagamento e até da instituição financeira.

Cada vez mais os processos estão sendo agilizados para que a satisfação do cliente de e-commerce e também do lojista seja melhor. Mas é preciso entender os processos que são aplicados no seu negócio e averiguar os prazos dos bancos com os quais a sua empresa trabalha.

Conclusão

A parte financeira exige bastante atenção do empreendedor de e-commerce, ou que trabalha no comércio e depende do pagamento de clientes, seja através de transferências, boletos ou cartões.

Sendo assim, para facilitar o processo, uma opção interessante é contar com uma conta digital atrelada ao seu sistema de gestão, como é o caso da BlingConta.

Afinal, com uma configuração intuitiva e segura, e com o diferencial de ser 100% integrada ao seu sistema de gestão, ela proporciona mais facilidade e rapidez nas operações e também para a conciliação bancária.

Dessa forma, todas as movimentações são integradas automaticamente no sistema de contas a pagar e receber da sua empresa, com isso é possível ter todas as atividades financeiras em um só sistema:

  • emitir boletos;
  • realizar transferências bancárias;
  • pagar contas;
  • além de facilitar o controle do caixa da sua empresa e também simplificar as operações de pagamentos e recebimentos de valores.

Conta digital integrada

Com a conta digital integrada, o empreendedor não precisa sair do sistema ERP para realizar os processos financeiros, fazendo-o economizar tempo e otimizar o trabalho da equipe.

Ou seja, toda a gestão pode ser feita dentro do Bling e a conta digital do Bling tem uma configuração intuitiva e segura, com ela você poderá:

  • Gerar boletos do Bling com cobrança de juros em caso de atraso.
  • Receber valores pagos direto na sua conta digital.
  • Transferir valores facilmente para sua conta bancária por meio de TED.
  • Efetuar transferências TED para terceiros.
  • Efetuar pagamentos de boletos, contas e tributos (contanto que tenham código de barras).

Também é possível analisar recebimentos, pagamentos e saldos atualizados, verificando se as movimentações previstas se concretizaram de fato. E dessa forma, ainda é possível analisar se houve algum tipo de divergência nos lançamentos de forma simples e rápida.

Por fim, a compensação bancária também fica totalmente facilitada e o gestor passa a ter mais tempo para pensar no negócio de forma mais criativa e dinâmica.

A tecnologia é uma aliada dos negócios do nosso tempo, e as ferramentas de gestão, contas digitais e integrações automatizadas são um caminho para que os negócios tenham cada vez mais capilaridade sem perder a organização interna, e ainda sem perder de vista a melhor experiência possível para o consumidor.