Computação em nuvem engloba uma grande quantidade de soluções e traz vantagens competitivas evidentes para quem a utiliza. No entanto, várias pessoas ainda têm dúvidas sobre tudo isso.

Essas dúvidas estão inseridas na cultura organizacional em forma de mitos, que emperram a migração para a nuvem e deixam para trás empresas que poderiam ser muito mais produtivas.

Por isso trouxemos à tona cinco mitos sobre a computação em nuvem, esclarecendo ao futuro contratador de serviços em nuvem o que é e não é verdade sobre esse modelo. Vamos lá?

1. Minha empresa deve ser grande para adotar soluções em nuvem

A grande qualidade dessa modalidade de solução é que o cliente contrata o que precisa. Existem planos com valores flutuantes ou com custos fixos mensais. A pequena ou média empresa pode escolher exatamente aquele que precisa.

O uso de tecnologias como essa é uma verdadeira vantagem para tais empresas, que possuem orçamentos apertados e não podem contar com equipes completas de TI ou comprar todo hardware necessário.

2. Dados na nuvem não estão seguros

Falhas de segurança e vazamento de dados podem deixar seu site fora do ar, perder investimento e prejudicar sua reputação. Não é de se espantar que essa seja uma das razões que afastam novos usuários.

No entanto, os riscos aqui presentes são semelhantes àqueles que já existem nas demais soluções de TI, com o diferencial de que aqui a responsabilidade é dividida entre contratante e provedor.

Este último, além de rodar Firewalls dedicados e encriptação, ainda deve atender às normas nacionais e internacionais para comprovar que fornece um serviço seguro.

computacao-em-nuvem-e-segura

3. Aplicações críticas não devem ser rodadas na nuvem

Outro grande mito. Softwares tipo ERP, que demandam segurança e rapidez, são exemplos de como aplicativos podem rodar tranquilamente na nuvem e ao mesmo tempo apresentar bons resultados.

Para que isso ocorra, o provedor deve fornecer planos de backup e adequação às normas de segurança e garantir alto nível de continuidade (não interrupção) dos serviços.

4. Só posso utilizar computação em nuvem de um modo

Se você pensa que a nuvem é restrita ao armazenamento, saiba que não é bem assim. Existem diversas maneiras de utilizar a nuvem, já que existem diferentes serviços e formas de implementação (SaaS, PaaS e IaaS são algumas delas). Os melhores fornecedores de serviços permitem que o cliente customize a implementação de acordo com as necessidades.

Leia também: ERP em nuvem não custa uma fortuna

E aquela história de que “ou eu vou para a nuvem ou não vou” também não condiz com a realidade. Uma empresa pode muito bem mesclar serviços e criar soluções inovadoras e híbridas.

Por falar em híbrida, a própria nuvem pode ser híbrida. Isso quer dizer que é possível utilizar a nuvem paga e pública simultaneamente!

computacao-em-nuvem-e-segura

5. Com a nuvem não preciso mais de suporte técnico

Esse é um grande mito e até mesmo um grande equívoco. Apesar de o próprio provedor oferecer suporte sobre os serviços contratados, as empresas devem manter algum responsável para fazer o intermédio de todas as soluções. Além disso, esse responsável deve manter tudo bem documentado para que aqueles que ingressarem posteriormente possam dar continuidade ao trabalho.

Essa documentação também é fundamental para que sejam acompanhados os gastos com a nuvem de forma a contratar os planos adequados.

Esses foram alguns mitos em que a grande maioria das pessoas ainda acredita e que as impedem de migrar para soluções em nuvem. Computação em nuvem é uma solução já consolidada e que a cada dia ganha mais segurança e confiabilidade.

Então, já deixou de lado esses mitos sobre computação em nuvem? Compartilhe nosso post para que mais pessoas possam aprender sobre o assunto.

Aproveite para ler o conteúdo sobre como um ERP em nuvem oferece segurança à gestão empresarial.

Posts Relacionados

Deixe um comentário