Varejo Omni-Channel

O controle ótimo dos estoques é um dos pontos mais vitais do comércio varejista. Fazer isso de forma bem-feita é uma das coisas mais básicas para ter chances de sucesso em uma estratégia de crescimento efetivo e sustentável. Ainda mais nos dias atuais, em que o modelo de negócio do varejo Omni-Channel ganha espaço e se consolida cada vez mais. Mas você sabe o que isso significa?

Hoje em dia, os consumidores compram seus produtos em diversos canais. Seja em ambiente virtual ou em ambiente físico. O cliente conhece os produtos nos estabelecimentos físicos e compra o que quiser nas lojas virtuais, ou vice-versa. De acordo com sua conveniência, podendo, inclusive, receber a nota fiscal eletrônica caso compre pela web — isso é varejo Omni-Channel. E esse novo contexto faz com que os empreendedores também tenham que adaptar as estratégias de comunicação e marketing.

Mas, além dessa atualização estratégica. O que será que a gestão de estoque tem a ver com a nova abordagem em vários canais? É o que vamos explicar a seguir. Confira!

A necessidade de ter uma experiência contínua

Como os clientes têm acesso a uma quantidade maior de informações e preços. É importante que a empresa seja capaz de manter a disponibilidade de produtos e o bom cumprimento das suas promessas no que diz respeito à cadeia de abastecimento. Integrando sua loja virtual à venda física e marketplace.

Os varejistas devem, portanto, conseguir integrar a inteligência usada na gestão do inventário para cortar custos, acelerar ciclos de itens e manter o monitoramento de informações com alta fidelidade. Assim, o gestor vai conseguir alinhar seu estoque com as demandas dos compradores, e, para isso, a qualidade dos dados que são coletados é algo de extrema importância.

A qualidade dos dados coletados

A fim de certificar-se da qualidade dos dados, deve-se buscar uma integração ótima em todos os locais físicos.

As cadeias de abastecimento no varejo são tipicamente grandes, muito precisas e eficientes. Mesmo sendo muito complexas. Mas dependendo do sistema usado pela empresa, a rapidez dos processos pode atordoar o registro dos dados e gerar baixa qualidade a partir de parâmetros determinados.

Logo, para evitar maiores problemas, acompanhe as informações no estoque, pelo menos, nos seguintes pontos:

  • Na porta traseira

As entradas devem documentar uma complexa coleção de estilos, tamanhos, cores e opções dos produtos recebidos; já as saídas têm que repercutir as mesmas informações sobre itens devolvidos.

  • Sobre os itens

As etiquetas de rastreamento devem ser compactas. Porém capazes de armazenar informações detalhadas, além de resistentes a eventuais violações e remoções que possam ser feitas por funcionários.

  • Nos pontos de venda

Os sistemas têm que laçar transações, programas de fidelidade, cartões de presente, dados de cupons promocionais. Além de ajudar a detectar, remover e pôr as etiquetas novamente em circulação.

  • Na porta da frente

As entradas e saídas devem mostrar em tempo real o tráfego da loja e interceptar ladrões. Sem se intrometer na experiência do cliente legítimo.

Definindo os formatos padrão

As operações de varejo Omni-Channel eficazes exigem também a integração entre tecnologias. Dessa maneira, uma tarefa deve representar a mesma função em um terminal de vendas tanto quanto em outro controlador distante ou dispositivo móvel de controle. E os sistemas devem fornecer dados de inventário em um formato padrão. Mesmo quando se tratam de diferentes fontes.

Em qualquer período de tempo, as entradas devem apresentar visibilidade de ponta a ponta em lojas, centros de distribuição e fabricantes.

Benefícios diretos e indiretos

Ao investir na inteligência da gestão do estoque, as empresas podem implementar estratégias de varejo Omni-Channel com mais confiança de que as compras feitas em ambientes online ou em lojas físicas. Não vão comprometer a distribuição dos produtos adquiridos aos consumidores. Todos os processos serão mais rápidos, e os níveis dos estoques poderão ser monitorados em tempo real. Reduzindo custos e otimizando os espaços de armazenamento.

Quando a gestão dos estoques é feita com inteligência e controle, a empresa vai alcançar um nível de eficiência sem igual em todos os seus canais de divulgação, venda e relacionamento com os clientes.

Como você tem cumprido a gestão de seu inventário? Ficou com alguma dúvida? Comente e participe da discussão!

Posts Relacionados

Deixe um comentário