Para que uma empresa prospere, é importante cuidar de seu setor financeiro, implementando um bom Fluxo de Caixa, sistemas de análise de vendas e mecanismos para calcular o faturamento da mesma.

Uma ferramenta contábil muito utilizada pelas empresas é o DRE. Essa ferramenta permite inferir diversas informações interessantes sobre o negócio, devendo ser implementada logo no início das atividades empresariais para o melhor controle financeiro.

Quando o gestor tem todas essas informações em mãos, ele é capaz de tomar boas decisões, guiando o negócio para o sucesso. Em contrapartida, a falta dessas métricas pode rapidamente causar diversos problemas para a empresa, inclusive com a própria Receita Federal.

Além de ser uma métrica de valor, o faturamento também tem a finalidade de enquadrar um negócio no sistema tributário nacional. Por medir razoavelmente bem o tamanho da empresa, a mesma é tributada de acordo com esse valor.

Está um pouco perdido? Neste conteúdo vamos apresentar diversas informações valiosas sobre faturamento. Leia até o final!

O que é faturamento?

O faturamento é a soma de todo o dinheiro que a empresa arrecadou em um determinado período, mesmo que a quantia ainda não tenha caído em caixa. Portanto, devemos ter cuidado com as velocidades nesse quesito, pois a declaração das empresas requer a soma das receitas que ainda não chegaram, as quais compõem o faturamento.

Dessa forma, esse conceito está atrelado à capacidade de vender do negócio. Empresas que vendem muito tem faturamentos altos, e o contrário também é verdade. 

Mas não se engane: são todos os ganhos, não apenas o de vendas, que devem ser somados. Até mesmo retornos em investimentos financeiros precisam ser contabilizados.

Faturamento e regime tributário: qual a relação?

Como já foi informado anteriormente, o método usado pela Receita Federal, no que tange à tributação, leva em conta o faturamento. Então, existe uma relação forte entre o faturamento e o regime tributário, sendo esta métrica a responsável pelo enquadramento, na maioria dos casos.

No Brasil, temos os seguintes regimes tributários:

  • Simples Nacional: esse regime tributário é o mais fácil de lidar, mas contempla apenas empresas com faturamento anual abaixo de R$ 4,8 milhões. As alíquotas são baixas e a burocracia é bastante simplificada.
  • Lucro Presumido: somente empresas que faturam abaixo de R$ 78 milhões podem entrar nesse regime tributário. Em resumo, as empresas pagam alíquotas fixas, definidas pela União.
  • Lucro Real: o lucro real é aplicado para negócios que ultrapassam o faturamento de R$ 78 milhões, sendo sua base de cálculo de impostos o lucro real da empresa, ou seja, quanto dinheiro sobra após retirados todos os custos e tributos.

O Brasil é um país de micro e pequenas empresas, por isso o Simples Nacional é o regime mais comum.

Qual a importância de conhecer o faturamento de uma empresa?

Como ficou claro após ler a última seção, o primeiro motivo para calcular o faturamento da empresa é o enquadramento. Vale lembrar que empresas fora do enquadramento adequado estão passíveis de multa e processos por parte da Receita.

Fora isso, o faturamento é uma métrica de alta relevância para os negócios, facilitando mensurar o quão bem a empresa está indo em suas operações. Ultrapassar o teto de faturamento de seu enquadramento deve ser visto como um ponto positivo, e não uma punição.

Esse valor também é relevante para o cálculo de impostos, assim como as demais métricas de interesse para os gestores.

Faturamento, lucro e receita: qual a diferença?

É bastante comum encontrarmos pessoas usando os termos faturamento, lucro e receita como sinônimos. Entretanto, existe uma distância enorme entre eles que deve ser respeitada e, quando pensamos nos conceitos de cada um, não faz o menor sentido misturá-los.

Além disso, outro ponto importante diz respeito aos diferentes tipos de faturamentos e lucros. Ao contrário da receita, que compreende um único conceito, existem 2 tipos de faturamentos e diversos tipos de lucros.

Nesta seção, vamos abordar o básico do assunto para você nunca mais errar!

Faturamento líquido vs faturamento bruto: como calcular

Para começar, vamos tomar o faturamento como objeto de estudo, já que ele é a estrela deste conteúdo.

O primeiro conceito que todos os empreendedores devem conhecer é o faturamento bruto. Em resumo, é a soma de todas as vendas e prestações de serviços de uma empresa, mesmo se o dinheiro demorar para entrar em caixa.

Já o faturamento líquido trata da soma de todas as vendas e prestações de serviços, subtraídos os custos com tributos e deduções de vendas.

Vamos calcular!

Se sua empresa vendeu 200 produtos ao preço de R$ 30 cada itens em um único mês, alcançou o faturamento bruto de 200 x 30 = R$ 6.000. Mas, se desses 200 produtos 10 deles retornaram à loja, e os tributos totais somaram R$ 300, o faturamento líquido é de R$ 190 x 30 – 300 = R$ 5.400.

Faturamento vs lucro: quais são as diferenças

Dois conceitos também bastante confundidos são o faturamento e o lucro. Está certo que o faturamento é importante para a apuração do lucro, mas nem de longe são a mesma coisa.

Antes de partirmos para as contas, devemos fazer um adendo: existem vários lucros, mas, à critério de exemplo, vamos usar o conceito genérico de lucro, ou seja, os ganhos menos os custos totais.

Usando o exemplo da seção anterior, acrescido de um custo de produção de R$ 5 por produto, temos o lucro da empresa calculado da seguinte forma: 190 x 30 – 300 – 190 x 5 = R$ 4.450.

Ou seja, no caso do faturamento bruto de R$ 6.000, somente R$ 4.450 é o lucro da operação. Na vida real, existem diversos outros custos de produção, que não foram incluídos aqui, visando deixar o exemplo didático.

Faturamento vs receitas: como diferenciar

Como você deve imaginar, há diferenças importantes entre o faturamento e a receita, que podem ser resumidas da seguinte forma: as receitas são todas as quantias que entram no caixa da empresa.

Portanto, se você fizer um total de vendas de R$ 10.000 no mês, mas os compradores pagarem apenas um total de R$ 1.000 no mesmo período, a receita total do mês será de R$ 1.000, enquanto o faturamento bruto é R$ 10.000.

Como saber o faturamento de uma empresa?

Agora que você sabe como calcular o faturamento, vale a pena entrar em detalhes quanto a essa operação.

Sem dúvidas, uma ótima forma de saber o faturamento é através de sistemas de gestão. No caso, o sistema registra todas as vendas, fornecendo relatórios automatizados para os gestores.

Embora uma planilha de Excel consiga fazer essa função nas empresas de pequeno porte, isso é impossível nas de médio porte em diante.

Veja mais alguns detalhes interessantes!

Como fazer faturamento mensal

Diversas empresas trabalham com faturamento mensal, ainda mais quando apostam em diversas estratégias de vendas ao longo do ano contábil. Essa métrica tem muita relevância para as organizações, sendo uma forma de medir seu sucesso.

O faturamento mensal é feito através da soma de todas as vendas e prestações de serviço. Mesmo que a quantia só seja recebida no mês subsequente à venda ou depois, ela precisa entrar no faturamento do mês em que foi realizada.

Como fazer faturamento anual

O faturamento anual segue o mesmo princípio do faturamento mensal: a empresa deve somar todas as vendas e prestações de serviço, com seus respectivos valores, para encontrar o faturamento anual.

Vale lembrar que todas as organizações seguem o ano contábil, e este deve ser usado como a base do cálculo do faturamento, seguindo a mesma lógica do tópico anterior – somar tudo independentemente de quando o dinheiro vai entrar no caixa.

Como fazer declaração de faturamento MEI

O faturamento anual mei segue algumas regras bastante simples: em 2021, o teto do faturamento mensal é de R$ 81 mil. Isso equivale dizer que o MEI pode faturar até R$ 6.750 por mês, podendo ultrapassar esse valor se o total não passar dos R $81 mil no ano.

A declaração de faturamento MEI precisa ser entregue até o último dia de maio do ano subsequente às operações da empresa. Tome cuidado com as notas fiscais, dado que são comprovações de suas operações.

Como fazer faturamento ME

Fazer o faturamento de uma ME é um pouco mais complicado que a do MEI. No caso, é recomendado buscar ajuda de um escritório de contabilidade, garantindo que nada saia errado durante a declaração anual.

O faturamento segue o mesmo princípio de sempre: somar todas as vendas e serviços feitos pela empresa. Mas, como as ME costumam faturar bem mais que as MEI, elas precisam fazer uma declaração detalhada, o que demanda profissionais experientes na função.

Existem, por exemplo, deduções que abatem um pouco os impostos a serem pagos pela empresa, e somente contadores sabem como realizar essas deduções.

Como fazer faturamento Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime tributário, relacionado apenas ao faturamento anual da organização. Todavia, a empresa pode se enquadrar em categorias, mudando as alíquotas que precisam pagar como tributos.

O MEI faturamento anual tem um limite diferente da ME que, por sua vez, é diferente de uma EPP. Mas o conceito “faturamento” segue o mesmo em todos os casos.

Como aumentar o faturamento da sua empresa?

Precifique de forma inteligente

Uma das formas mais inteligentes de faturar mais é precificar adequadamente seus produtos. De fato, o preço certo vai impedir que você perca oportunidades para aumentar suas receitas, ao passo que cobre todas as despesas do negócio.

Para isso, faça as contas de todos os custos associados à produção dos produtos, estude a margem de lucro de seu nicho e faça as contas com base nessas informações.

Invista em estratégias de marketing

Para faturar mais, é preciso vender mais, e o marketing é uma das principais ferramentas para isso.

Estudar novas estratégias de abordagem, encontrar novos públicos e saber se conectar com seus clientes são da competência do marketing. Todas essas atividades têm um alto potencial de retorno para a empresa, podendo aumentar seu faturamento com facilidade.

Crie novos canais de venda

Um mecanismo bastante inteligente para aumentar o faturamento é criar novos canais de venda. É comum, por exemplo, haver investimentos em marketing digital nas plataformas Facebook e Instagram. Mas poucas são as empresas que compreendem o poder dos anúncios em outras plataformas, como o Pinterest.

Como há menos concorrentes, os custos são menores e o retorno tende a ser melhor, dado que são estratégias pouco exploradas.

Explore novos mercados de seu nicho

Um único nicho pode conter diversos mercados. Quer um exemplo? Vamos falar do mundo dos animes – uma febre mundial.

Dentro deste mercado, existem os animes de luta, de aventura, terror e assim por diante. Mas isso não para por aí: cada categoria de anime tem sua divisão de público, normalmente com seus gostos e interesses destoantes dos demais.

Essa regra pode ser facilmente aplicada a qualquer nicho!

Aposte em um ótimo pós-venda

Jamais negligencie o pós-venda. 

Em resumo, busque manter contato com o cliente, saber sua opinião sobre o produto, como foi sua experiência de compra e, quando for conveniente, apresente promoções interessantes para ele.

No pós-venda, é o suporte quem brilha, ainda mais quando falamos em trocar produtos com defeito.

Um bom pós-venda garante um aumento de faturamento consistente.

Conclusão

Lucro, receita e faturamento são conceitos bastante diferentes: o primeiro é o quanto “sobra”; o segundo é a quantia que entra em caixa; o terceiro é a soma de todas as vendas e serviços prestados.

Além disso, lembre-se que as empresas são enquadradas em regimes tributários diferentes, de acordo com seu faturamento. Falando em empresas, existem várias categorias com alíquotas e legislações próprias.

Esperamos que este conteúdo tenha tirado todas as suas dúvidas. Para mais materiais como este, visite nosso blog!

Referências

  1. https://blog.nubank.com.br/o-que-e-faturamento/
  2. https://blog.bomcontrole.com.br/o-que-e-faturamento/
  3. https://www.iugu.com/blog/o-que-e-faturamento
  4. https://www.dlojavirtual.com/negocios/dicas-para-o-seu-negocio/afinal-qual-a-diferenca-entre-lucro-e-faturamento-saiba-aqui/
  5. https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor/servicos-para-mei/declaracao-anual-de-faturamento
  6. https://www.ignicaodigital.com.br/como-saber-o-faturamento-de-uma-empresa/
  7. https://blog.egestor.com.br/faturamento/
  8. https://blog.contaazul.com/faturamento
  9. https://www.jvicontabilidade.com.br/como-fazer-a-declaracao-anual-de-faturamento-da-me/