Algumas das principais dificuldades enfrentadas por pequenas empresas estão relacionadas a questões financeiras, principalmente referentes à tributação e ao controle de gastos.

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae com mais de dez mil empreendedores do Brasil, 52% dos entrevistados afirmaram precisar de mais capacitação na área de controle e gestão financeira.

A gestão financeira consiste basicamente em todo o processo de gerenciamento financeiro de uma empresa, que vai desde o planejamento até a análise de contas e o controle das finanças.

É essencial entender mais sobre a gestão financeira e como você pode fazê-la para escalar o negócio e desenvolver planos bem-estruturados e eficazes.

Neste post, você aprenderá um pouco mais sobre como funciona a gestão, como fazê-la e algumas dicas fundamentais. Confira!

Importância da gestão financeira

Assim como é importante controlar as finanças pessoais para evitar gastos excessivos, planejar viagens e outras atividades, nos negócios não é diferente.

Uma boa gestão financeira permite que você administre os recursos à disposição da melhor forma possível, evitando gastos desnecessários e atribuindo mais previsibilidade de receita.

Com o controle financeiro adequado, fica mais fácil gerenciar a empresa como um todo, tomando decisões referentes a como direcionar recursos da melhor forma para cada área e quais metas são mais plausíveis para a empresa.

Não é só isso: o planejamento financeiro prepara a empresa para possíveis problemas macroambientais — a exemplo de crises políticas e econômicas — tendo uma base sustentável, o que será o diferencial para que ela resista aos piores cenários.

4 dicas fundamentais para fazer uma boa gestão financeira

Confira quatro dicas com os principais fatores que sua gestão financeira deve contemplar para que ela seja eficiente e possibilite o escalamento do negócio.

1. Defina metas e objetivos

O primeiro passo da gestão financeira é definir quais serão as metas e os objetivos financeiros da empresa.

Para definir seu objetivo, é importante estar alinhado com as necessidades imediatas e de longo prazo do negócio.

Entender o contexto em que seu negócio se encontra é essencial para definir os objetivos mais adequados, para, por exemplo, saber o momento de expandir as frentes do negócio, ou reduzir custos operacionais para expandir depois.

2. Saiba quais indicadores acompanhar

Após definidas as metas e os objetivos, é importante que você entenda ao menos um pouco sobre os indicadores econômicos mais importantes, como capital de giro, balanço patrimonial e ROI.

Defina os indicadores que acompanhará periodicamente e que façam sentido para seus objetivos e metas.

3. Elabore um planejamento

Depois, é chegada a hora de fazer o plano de ação, que levará a empresa aos objetivos desejados.

É importante definir quais estratégias você aplicará, para ter mais assertividade e eficiência no planejamento.

4. Contrate um ERP

ERP é um sistema de gestão empresarial que colabora significativamente para a organização de processos e o gerenciamento financeiro do negócio.

Ao contratar um, você pode salvar grande parte de seu tempo, trabalhando em outras frentes do negócio, com a garantia de um sistema de qualidade para cuidar de processos burocráticos.

O Bling! é um exemplo de sistema completo e de alta qualidade para gerenciar seu negócio!