Capital de giro

A longevidade das empresas está relacionada à sua estabilidade financeira. Nesse processo, o capital de giro é um grande aliado para manter o negócio saudável. Se as finanças estiverem desorganizadas, há grande risco de os investimentos serem negativados e prejudicarem a empresa. Como não queremos que a contabilidade do seu negócio vire uma bola de neve. Separamos tudo o que você precisa saber sobre capital de giro. Item essencial para manter um estabelecimento ativo e equilibrado.

O que é capital de giro

O capital de giro se refere aos valores que a empresa precisa para fazer seus negócios andarem. Ou seja, é uma parte dos recursos financeiros necessários para financiar a continuidade de suas operações a curto prazo. Como contas a receber, estoque de mercadorias a serem vendidas, estoque de matéria-prima, pagamento se salários, aplicações em fundos de investimento e impostos. Em resumo, o capital de giro serve para suprir operações financeiras que movimentam o dia a dia do negócio.

Capital de giro

Importância do capital de giro

Vamos supor que você abrirá uma padaria. Para o empreendimento começar a funcionar, é indispensável que você invista em forno, formas, utensílios de cozinha, balcão de atendimento e um computador para registrar os pedidos.

Quando você inaugurar a padaria, precisará de todos os ingredientes necessários para preparar seus pães e bolos, como leite, ovos, óleo, fermento e farinha (muita farinha!). Itens que deverão estar no estoque da empresa para atender aos pedidos dos clientes. Acontece que, enquanto o consumidor não pagar pela mercadoria, o estoque representa um “dinheiro parado”. Pois o capital empregado ainda não circulou, não deu retorno.

É aí que entra o capital de giro, uma espécie de fonte de financiamento própria enquanto você não recebe pela venda dos produtos. Seja no dia da venda, seja no pagamento a prazo (geralmente 30 dias a contar da data de compra).

Percebe como o capital de giro é importante? Ele ajuda a manter seu negócio enquanto não recebe pelo que já vendeu e segura as pontas até você poder pagar pelo que comprou dos fornecedores. Evitando que a conta fique negativada.

Capital de giro

Equilibre as contas

Divergências nos prazos de pagamento são completamente comuns em qualquer negócio. Mas se você não mantiver uma quantia reservada para equilibrar as contas, provavelmente precisará recorrer a um empréstimo para cobrir as dívidas do seu negócio.

Dica: tenha cuidado com esses desencontros de datas. Quando possível, tente encurtar o prazo de recebimento, manter o estoque dentro da realidade da empresa e aumentar o prazo de pagamento aos seus fornecedores. Lembre-se: é melhor fazer alguns ajustes para manter o negócio com seu capital de giro do que apelar aos juros dos bancos.

Como calcular o capital de giro

Segundo o Sebrae, o capital de giro representa, em geral, de 50 a 60% dos ativos de um empreendimento. Ok, mas como descobrir esse valor? Normalmente, o capital de giro é influenciado pelo volume de vendas, compras, prazos de estocagem e pagamento a fornecedores. Portanto está diretamente ligado ao fluxo de caixa. A fórmula para calcular o capital de giro líquido (CGL) é simples e direta: CGL = AC – PC. Onde AC corresponde a ativo circulante (investimentos) e PC corresponde a passivo circulante (fontes de recursos).

Sem bagunça: Para que o cálculo do capital de giro seja preciso, você deve manter o fluxo de caixa bem detalhado. Acompanhar os lucros da empresa e estabelecer o tempo que o recurso deve durar até sua próxima reposição. Uma boa opção para você calcular o capital de giro de sua empresa é usar uma tabela de simulação.

Capital de giro

Evite surpresas

O capital de giro é um recurso que auxilia os empreendedores a manterem as finanças de suas empresas, mas não faz milagres. Ele é planejado para suprir as necessidades pré-estabelecidas do negócio, portanto, sempre que possível, evite gastos extras. Para isso, controle a inadimplência, renegocie o prazo de dívidas, reduza custos e elabore relatórios contábeis com frequência. Assim você monitora o dia a dia da empresa e a previsão do seu capital de giro.

Aposte em tecnologia

A sugestão para controlar o trabalho administrativo e operacional do seu negócio. Além consultar seu contador, é utilizar um sistema de gestão online, também conhecido como ERP. O software registra informações de clientes, fornecedores, produtos, vendas, compras, entre outros. Assim você acompanha o fluxo de entradas e saídas e ainda gera relatórios para a contabilidade.  É bem mais prático do que anotar tudo no papel e arriscar se perder, não é mesmo?

Conheça o Bling, o ERP ideal para micro e pequenas empresas de varejo ou e-commerce. Cadastre-se agora e experimente por 30 dias grátis.