Mais do que ter dados para análise do seu negócio, controlar o giro de estoque na sua empresa é um indicador importante para saber os caminhos a serem seguidos pela empresa e manter a saúde financeira do negócio. Principalmente quando se é Microempreendedor Individual (MEI), com os desafios de um varejo de menor escala, todas ações de gestão implicam diretamente no seu faturamento, e manter tudo em ordem faz com que o negócio continue crescendo. Neste artigo, abordamos um pouco sobre o que é o giro de estoque e como o MEI deve se atentar a ele. 

O que é Giro de Estoque?

Para responder a pergunta de o que é giro de estoque, é preciso entender que é um cálculo para saber se a quantidade de produtos em estoque está adequada para as demandas de vendas negócio, e se o planejamento de gastos está tendo bons resultados. O giro de estoque é um método de análise de desempenho que auxilia a verificar a quantidade estocada e a demanda do público com relação aos produtos. A partir do giro de estoque, é possível compreender o negócio a partir de uma visão mais ampla, e definir estratégias de mudanças, promoções ou até mesmo aumento de compras para repor o estoque. 

Com a compreensão do giro de estoque, é possível fazer um melhor controle sobre a qualidade dos produtos armazenados, além de mensurar a quantidade vendida dentro de um período de tempo.

Como calcular Giro de Estoque sendo MEI?

Agora que você já sabe o que significa giro de estoque, vamos falar sobre como fazer o giro de estoque. O cálculo é simples e parte da definição do período de tempo que quer abranger e o número de mercadorias vendidas durante esse período. Depois é preciso determinar o volume médio do estoque durante este mesmo período de tempo. Depois basta dividir o primeiro valor pelo segundo e se obtém o cálculo exato do giro de estoque. 

É importante sempre aumentar seu giro de estoque, e para isso é preciso estudar seu público alvo e fazer promoções em datas comemorativas para que o estoque não fique parado. Um sistema de gerenciamento de estoque também é importante para organizar as entradas e as saídas de forma sincronizada, principalmente se trabalha no e-commerce e em diversos marketplaces. 

Quando se fala em promoção é para aumentar o volume de vendas em um determinado período, diferente de queima de estoque que quer acabar com as mercadorias paradas no estoque. Essas estratégias acabam trazendo alguns benefícios: 

  • Atraindo novos clientes para o seu negócio;
  • Aumentar a frequência das compras dos clientes;
  • Criar relacionamento com os clientes e gerar compras maiores
  • Fazer o produto girar e não ficar muito tempo parado;
  • Economia em espaço de armazenamento.

Vale lembrar que o ritmo de vendas é que deve ditar o ritmo de compras, e o seu cliente quer novidades constantes, então girar o estoque é importante para apresentar novos produtos aos consumidores. 

Qual o Giro de Estoque ideal para o MEI?

O MEI (Microempreendedor Individual) também precisa saber como calcular o giro de estoque na sua empresa, já que operações menores têm geralmente ainda mais impacto na saúde financeira do negócio. Ou seja, quanto mais os produtos girarem, mais tranquilo será de administrar o negócio, pois não ficarão produtos parados no estoque e também não será necessário ampliar o espaço físico de armazenagem, evitando assim custos extras. 

O alto giro de estoque na empresa MEI é importante pelos seguintes fatos:

  • O produto não pode envelhecer parado no estoque: se o seu produto for algo perecível (com data de validade marcada) isso fica ainda mais evidente, tudo o que ficar parado em estoque vai sendo prejuízo e cada vez mais terá que fazer preços menores para poder efetivar as vendas. No caso de produtos em lançamento como eletrônicos, livros, novidades do mercado, a venda também se torna mais urgente, se não será ultrapassada por outros produtos.
  • Redução de custos de armazenamento: Quando se pensa em um negócio de microempresa, se imagina que o empreendedor não possa ter custos altos de armazenamento. E como no e-commerce muitas vezes os produtos chegam para o estoque, o que não está sendo vendido acaba literalmente ocupando espaço. Dependendo do nicho de mercado que atua, por conta do tamanho dos produtos, otimizar o volume do estoque tem impacto direto nos gastos da empresa. 
  • Diminuição dos custos por eventuais perdas: Pensando em casos de roubos, incêndios e alagamentos, o prejuízo acaba sendo do empreendedor. Quanto menor for o estoque, melhor para evitar esses riscos. Quanto mais alto o valor do estoque, mais se faz necessário ter seguros ou segurança pagos, o que também acarreta custos na operação. 

Desafios do MEI no giro de Estoque

No e-commerce, o crescimento de Microempreendedores (MEI) tem aumentado, pois é uma oportunidade para quem busca uma formalização de trabalho e benefícios proporcionados pelo governo. Muitos marketplaces aceitam MEI, desde que possam emitir NF-e. É uma oportunidade de gerar vendas sem a necessidade de ter uma loja física é um grande meio para as pessoas que não têm grande verba inicial para investimentos.

Ao abrir um MEI o empresário se enquadra automaticamente no Simples Nacional, o que permite que os impostos sejam cobrados de uma forma única pelo governo. 

Mas o negócio virtual também exige uma série de cuidados e controles que podem ser grandes desafios para o MEI. Para se enquadrar nessa categoria, o rendimento anual máximo permitido do microempreendedor individual é de até R$81mil. 

Com esta definição, o fluxo de compras e vendas fica limitado, e muitas vezes o giro de estoque pode ser um grande desafio a ser enfrentado, já que os produtos giram menos. 

Sazonalidade de vendas e outros fatores como o giro baixo de mercadorias podem gerar variação na oferta e demanda. Por isso, o estoque é um fator fundamental para manter o negócio organizado e ativo, tanto o controle dos produtos quanto o cálculo do giro devem ser bem feitos para que a operação continue funcionando. 

Como funciona um sistema ERP para giro de estoque?

Você sabe o que é um ERP? É um sistema de gestão que oferece fácil acessibilidade para gerir os dados de uma empresa de uma maneira mais integrada e confiável. A partir dos dados que são armazenados pelo software, são feitos diversos diagnósticos aprofundados a respeito das medidas que seriam necessárias para aumentar a produtividade e reduzir os gastos. Graças à praticidade do uso e aos benefícios que esse sistema traz para o dia a dia, diversos gestores já estão usando a tecnologia para aumentar a eficiência do próprio negócio.

Muitos empreendedores ficam em dúvida na hora de escolher um ERP para MEI, por isso, o Bling é focado em micro e pequenas empresas, e oferece muitas vantagens e integrações para facilitar o seu trabalho. Na hora da escolha algumas coisas devem ser levadas em conta: 

  • Sistema de gestão online e em nuvem: principalmente em tempos de trabalho remoto, é fundamental para que o empreendedor possa administrar seu negócio de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Para o MEI, que muitas vezes administra sozinho o negócio, é um grande facilitador. O sistema em nuvem também traz mais segurança e menor custo ao empreendedor, já que a responsabilidade de segurança das informações da companhia ficam armazenados no Data Center, que é uma espécie de caixa forte para computadores e bancos de dados, sendo monitorado 24h através de câmeras de segurança, backups e conexões redundantes com a internet. Também são efetuados backups diários de todos os dados, para garantir a recuperação dos mesmo no caso de falhas no servidor.
  • Praticidade e agilidade nos processos: o sistema de gestão deve ser uma plataforma que traga facilidades para tornar os processos internos cada vez mais automatizados. As ferramentas devem ser simples e fáceis de serem utilizadas por todos. Caso o painel de controle seja defasado e difícil de manusear, não trará produtividade às equipes. 

O Bling é um sistema de gestão que facilita o seu trabalho e embora você consiga alimentar dados e obter os valores que precisa para entender o seu giro de estoque, ter uma ferramenta que faz isso de forma automatizada com segurança e com um controle maior sobre todas as etapas do seu processo de venda é imprescindível. O ERP elimina as ferramentas arcaicas de gestão, como cadernos e planilhas.

A unificação das informações pode auxiliar muito no trabalho do MEI no e-commerce, assim como para o gerenciamento do giro de estoque e melhor controle do seu negócio. Contar com um software que facilite a armazenagem e o cruzamento de dados é uma ferramenta importante para o administrador.

Sistemas de gestão são fundamentais para o desenvolvimento de empresas de todos os tamanhos. Inclusive, micro e pequenas empresas necessitam dessas ferramentas, tanto quanto suas concorrentes maiores. 

Com o ERP Bling!, o micro e pequeno empreendedor tem um parceiro ideal para manter o controle do seu negócio. 

Com planos e valores que cabem no bolso e funcionalidades completas para o dia a dia da companhia, o sistema de gestão empresarial do Bling! contribui para o crescimento de negócios locais e digitais.