O MEI (microempreendedor Individual), tem por característica empreender de maneira solo e muitas vezes acaba tendo dificuldades com capital de giro para investir mais na operação. 

Mas é importante saber que o MEI tem alguns benefícios da categoria para linhas de crédito com taxas reduzidas. Neste artigo, vamos entender como fazer um empréstimo MEI, suas possibilidades e quais os desafios quando o empreendedor precisa solicitar uma ajuda financeira extra. 

Confira!

O que você precisa saber: empréstimo para MEI

O MEI é, na verdade, uma pessoa física com CNPJ, por isso é que existem diferenças entre taxas e empréstimos dados a empresas maiores. Isso garante alguns benefícios como a isenção de alguns impostos e a facilidade de contratação de crédito.

É preciso entender os direitos MEI para poder avaliar o melhor formato de linhas de crédito e oportunidades. Entenda sobre os termos e como funcionam para a categoria MEI na tabela abaixo:

Taxa de juros É negociada entre o agente operador e o cliente, não podendo passar de 4% ao mês, já com todos os encargos.
Taxa de abertura de Crédito (TAC)Taxa administrativa que poderá ser cobrada pelo agente operador no ato da abertura de crédito, não excedendo 3% sobre o valor financiado.
Participação do BNDESAté 100% do valor financiado.
PrazosNegociado pelo cliente diretamente com o agente operador.
GarantiasNegociado pelo cliente diretamente com o agente operador. Não serão exigidas garantias reais, já que a maioria das transações tem como garantia o aval solidário.

Quais as taxas de juros do empréstimo para empreendedor?

O certificado emitido pelo Portal do Empreendedor apresenta as informações do MEI e comprova a legalidade das atividades exercidas. 

Os juros cobrados em um empréstimo para Microempreendedor Individual são menores que os aplicados em outras linhas de crédito. 

Geralmente eles ficam entre menos de 1% e 9,5% ao mês, a depender da instituição financeira escolhida.

Qual banco faz empréstimos para MEI?

Atualmente, a maioria das instituições financeiras oferecem crédito para  MEI. Mas os mais procurados são a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES). 

Antes de fazer a escolha é preciso verificar as taxas de cada instituição.

Como fazer empréstimo com o MEI?

Para fazer um empréstimo MEI é preciso estar em dia com a documentação exigida:

  • Plano de investimento: documento com os motivos e razões para a solicitação do crédito, assim como o planejamento de onde será aplicado o investimento.
  • Documentação: cada banco exige uma lista específica de documentos. Mas, no geral, o empreendedor precisa levar o RG, CPF, comprovante de residência e o Certificado do MEI.
  • Comprovante de renda: para isso, o empreendedor deve ter os comprovantes de renda de pessoa física e jurídica. Através disso, o banco terá a compreensão do seu perfil financeiro, assim como o compromisso com os pagamentos.

Existem alguns tipos de crédito para MEI:

  • Cartão BNDES: O limite é de até R$2 milhões e as taxas de juros são menores que as praticadas no mercado. A quantia emprestada pode ser paga em até 48 vezes.
  • Empréstimo para MEI com garantia de imóvel:  O dinheiro pode ser usado para quitar dívidas, fortalecer o capital de giro ou comprar insumos e equipamentos. A diferença é que, ao contratar a linha de crédito, você deixa um imóvel como garantia. Também pode ser considerado fazer com garantia de veículo. 
  • Linha de microcrédito: Neste formato é preciso apresentar como o dinheiro será investido, qual é a situação atual do MEI e as previsões dos resultados. Os valores do empréstimo variam de R$300 a R$20 mil. O prazo de pagamento é menor e costuma ficar entre 2 e 4 meses. 
  • Cheque especial pessoa jurídica: Geralmente é pré-aprovado e estará disponível para uso quando necessário. É uma garantia para o empreendedor que precisa de capital de giro ou fazer investimentos pontuais. Para utilizar ele é preciso apresentar a declaração mei, e as taxas podem chegar a 10% e 16% ao mês. 
  • Empréstimo para capital de giro: Essa é uma possibilidade para antecipar uma quantia que o negócio já vai receber devido a vendas feitas na modalidade a prazo. As taxas aplicadas costumam ficar entre 1,5% e 2,5% ao mês. O limite da quantia a ser obtida também é baixo, mas para aumentar, é necessário apresentar o faturamento do negócio e a declaração anual Mei.

Tem como fazer empréstimo MEI online?

É possível sim realizar todo o processo de empréstimo MEI online, mas para garantir a segurança do seu negócio é preciso fazer o empréstimo com uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central. 

Dessa forma, é possível conseguir crédito de forma rápida, e depois da aprovação e envio da documentação o valor é transferido para a sua conta bancária.

Quando vale a pena para o MEI fazer um empréstimo?

O MEI precisa de condições financeiras para fazer o negócio prosperar. Vale a pena fazer um empréstimo quando o negócio precisa de investimentos ou mesmo capital de giro para poder oferecer mais produtos ou serviços e ampliar a capilaridade do negócio.

Portanto, é interessante para o MEI fazer um empréstimo quando: 

  • Precisa de capital de giro;
  • Precisa de valores para fazer algum investimento na estrutura da empresa;
  • Precisa fazer investimento em matéria prima ou produtos com os fornecedores.

O empreendedor precisa ter condições para ampliar os horizontes do negócio, e um empréstimo muitas vezes é o empurrão que falta para o negócio crescer.