Um e-commerce é um modelo de negócio de uma única marca. Em uma loja virtual, há um controle total dos códigos, da hospedagem, das melhorias e integrações. Além disso, a personalização e a gestão são livres!

Sendo assim, começar a vender online pode ser um investindo muito vantajoso, tanto para quem vende em marketplace, rede social ou loja física como para quem está começando agora.

Por isso, neste post, irei explicar como o e-commerce pode ser o futuro do varejo. Boa leitura!

Um mercado em ascensão

O e-commerce é um mercado múltiplo, que cada dia que passa nos surpreende pela sua evolução e desempenho na América, o e-commerce promete muito para os próximos anos! O mercado de varejo online deverá crescer de 17% a 25% até o final de 2020, de acordo com estudo da consultoria PwC. 

2020 pode ser o ano em que o comércio online global finalmente quebre a barreira dos 50% do total de compras no varejo, a maioria delas será feita online por lojas virtuais e aplicativos de lojas, afinal, mais de um quarto da população brasileira vai fazer compras online em 2020!

Além Disso, a média de crescimento no faturamento acima dos dois dígitos deve se manter para os próximos anos, sem sinal de esfriamento nessa expansão e sim de potencialização.

Esses são números impressionantes e que demonstram novas oportunidades e espaço para negócios serem criados, se reinventarem e se consolidarem. Também é importante ressaltar que o espaço que estará ganhando mais atenção pelos consumidores serão as lojas virtuais. É considerada um dos principais canais de venda com comércio eletrônico (e-commerce).

Uma loja virtual é uma ferramenta que tem por objetivo promover negociações de compra e venda de produtos através da internet. Atuar no segmento é mais simples e bem mais barato quando comparado com o investimento que se tem ao montar uma empresa física.

Uma loja virtual é um modelo de negócio de uma única marca. Em uma loja virtual, há um controle total dos códigos, da hospedagem, das melhorias e integrações. Além disso, a personalização e a gestão são livres!

Sendo assim, criar uma loja virtual pode ser um investindo muito vantajoso, tanto para quem vende em marketplace, rede social ou loja física como para quem está começando agora.

Vantagens

Acho que já te convenci que o e-commerce é o futuro varejo, não é? Agora, separei os principais motivos para você criar sua própria loja virtual. Vamos lá!

Maior alcance de consumidores

A loja virtual permite aumentar o alcance da marca. Isso porque é possível trabalhar apenas com a imagem de sua marca de forma mais exclusiva, investir em SEO e outras técnicas de marketing especificamente, sem ter que dividir com outros vendedores. Estratégias de marketing digital focadas na atração de clientes são muito mais efetivas para lojas virtuais.

Seu porto seguro

Ao vender em marketplace ou rede social, você está usando uma plataforma que pode mudar a qualquer momento. Suas regras podem mudar ou até o modo como funciona, o que pode acabar não sendo mais vantajoso para o seu negócio.

Tendo uma loja virtual, você tem um espaço que é totalmente seu. É estável e seguro. Lá estão todos os seus clientes fiéis e seus produtos cadastrados.

Possibilidade de personalização

Uma loja virtual permite que o gestor possa modificar o layout, adicionar ferramentas, entre outras medidas personalizadas para o seu público-alvo — algo que nem sempre é possível em um marketplace ou rede social.

A experiência do usuário, na internet, é uma pauta frequente entre os empreendedores de marketing digital. O design para e-commerce ajuda a atrair público, diminuir taxas de abandono, tornar o processo e a experiência de compra para seu cliente melhor e a melhorar a sua visibilidade diante da concorrência.

Gostou do post? Deixe seu comentário e veja mais conteúdos deste tipo aqui!

Este artigo foi desenvolvido pela iSET: uma Plataforma de e-commerce completa para criar uma loja virtual que realmente tenha resultados, onde você encontra todos os recursos necessários para criar uma loja do zero ou vender pela internet de forma mais lucrativa.