Existem diversos <strong>tipos de estoques</strong>, e você precisa escolher a melhor opção para a sua empresa. Afinal, é essa parte do empreendimento que deve estar alinhada de acordo com o perfil da demanda da empresa. Caso contrário, o desempenho econômico será prejudicado.

Um número excessivo de produtos com baixo giro representa custos operacionais e logísticos desnecessários. Do mesmo modo, a carência de materiais faz com que a venda do produto seja mais cara, em comparação com outros preços de mercado.

A fim de equilibrar o armazenamento da sua matéria-prima ou produto e evitar que a empresa decepcione seus clientes, é fundamental ter uma excelente gestão de estoque. Para isso, é imprescindível conhecer os tipos de estoque que podem ser usados na sua empresa.

Por isso, o Bling separou diversas informações sobre os tipos de estoque. Assim, você identifica qual é o melhor formato para o seu negócio, bem como a melhor forma de usá-lo. Acompanhe conosco!

Estoque de segurança (ou estoque de proteção)

Esse tipo de estoque é o que compensa as incertezas provocadas pela sazonalidade da demanda e dos fornecedores. Conhecido como Estoque Isolador, ele é bastante utilizado para evitar surpresas desagradáveis, ou seja, quando falta um determinado produto em um período em que a demanda pelo mesmo é mais alta.

Pode ser usado no seguinte caso: imagine que sua loja e-commerce não consegue prever precisamente quais os tipos de produtos, quantidade e período que serão solicitados pelos seus clientes. Logo, para lidar com essas dúvidas, pede-se um volume mínimo extra no estoque.

Além de conseguir acompanhar o ritmo de demanda, evita-se surpresas desagradáveis quando seu fornecedor te deixar na mão por não conseguir cumprir o prazo de entrega, por exemplo.

Estoque de antecipação ou sazonal

Uma vez que a demanda pela oferta é flutuante durante o ano, esse tipo de estoque é fundamental para quem tem conhecimento dos períodos de altas e baixas dos produtos vendidos pela sua empresa.

O gestor solicita quantidades diferentes ao longo do tempo, equilibrando o número de matéria-prima com a sua procura. A vantagem é evitar que os produtos fiquem estocados por muito tempo no seu estabelecimento, dando suporte quando a empresa estiver com um grande volume de vendas.

Estoque de ciclo

Entre os tipos de estoque, o de ciclo é voltado para a companhia que comercializa muitos produtos, mas não pode fabricá-los simultaneamente. Por exemplo: caso o seu estabelecimento fabrique 100 unidades por hora, mas não consiga produzir todos ao mesmo tempo, logo, deve programar o ciclo produtivo de cada produto de acordo com o período de vendas.

Assim, consegue-se produzir a quantidade necessária, para não prejudicar o desempenho econômico do seu empreendimento.

Estoque em trânsito

Trata-se de estabelecer o tempo em que as mercadorias que estão no caminho de entrega pelas transportadoras permanecem nos veículos que as levam. Pode-se tratar de caminhão, carro, avião, motocicleta ou qualquer outro meio de transporte. 

Enquanto a entrega não chega ao destinatário final, o responsável pela mercadoria é o emissor, ou seja, a sua empresa. Caso seu tipo de estoque não atue da maneira deseja, o trânsito da mercadoria pode ficar prejudicado. 

Adotar esse formato é ideal e viável para ter um controle de estoque quando os produtos chegarem e ter conhecimento sobre o prazo das entregas.

Estoque Regulador

Recomendável para empresas que possuem filiais ou centros de distribuição. A ideia principal desse modelo de estoque é manter um estoque máximo para suportar as necessidades de todos os núcleos da empresa.

Por exemplo: se a loja A possui estoque excedente de um produto e baixo período de vendas, a mesma pode transferir o excesso para uma loja B que precisa do material e está com alta procura.

Estoque máximo

Esse é um dos tipos de estoque que trata de comprar uma quantidade de produtos que possam ser vendidos em um determinado período — durante dois meses, seis meses ou até um ano. Aplica-se para empresas que possuem grandes espaços de armazenamento.

Da mesma maneira, esse método é um meio para economizar na compra, uma vez que podem ser negociados descontos quando os produtos são comprados em grande quantidade.

Estoque pulmão

Entre os tipos de estoque existentes, esse é o mais importante para as indústrias. Isso porque ele cuida dos elementos que não podem faltar para a produção industrial, como matérias-primas, insumos e semiacabados. A quantidade que vai ser armazenada é definida de maneira estratégica previamente e com diversas análises internas. 

É importante lembrar que uma empresa que possui demanda muito concentrada em alguns períodos do ano projeta a sua capacidade produtiva baseando-se no seu pico de demanda. Por isso, é importante atender os períodos de maior procura por produtos. 

Gerencie qualquer tipo de estoque com um ERP

Entendeu as diferenças entre os tipos de estoques? Para muitos proprietários, sua própria mercadoria acaba se transformando em um problema, por não conseguirem administrá-la da forma correta.

A melhor forma para gerenciar o seu estoque é utilizando recursos tecnológicos, ou seja, um software de Gestão Empresarial (ERP). O sistema online reúne todas as ferramentas para resolver os problemas gerenciais da sua empresa, seja ela micro, pequena ou virtual.

Há diferentes tipos de estoque para sua empresa! Quais formatos aqui apresentados você utiliza? Há outro tipo de gestão que não foi citado neste post? Aproveite o espaço nos comentários e compartilhe suas ideias e experiências. Fique por dentro das nossas novidades seguindo o blog.