O coração de toda empresa, independente do seu porte, está na gestão. Gerir significa, principalmente, manter o controle financeiro empresarial, e isso é parte fundamental da operação, pois significa equilibrar custos e ganhos de uma instituição.

O empreendedor deve entender, desde o início do seu negócio, que a gestão adequada permite a empresa crescer e se desenvolver com mais rapidez, pensando também sempre em garantir uma reserva de investimentos. Para que isso aconteça com tranquilidade, planejamento e organização são indispensáveis, mas separamos aqui algumas dicas valiosas pra garantir um bom controle financeiro do seu negócio de forma simples e descomplicada. Confira:

1) Estabeleça metas na fase de planejamento

Para tomar boas decisões, é preciso colocar os planos no papel, juntamente com os orçamento de gastos, custos da operação e também estimativa de receitas. É importante deixar um valor de reserva para gastos ou investimentos não previstos, muito comuns na fase de estruturação de qualquer negócio. Estruturar a gestão financeira é a garantia de sustentabilidade e manutenção do propósito da empresa.

Para manter um bom controle financeiro empresarial, planejar a longo prazo é outro fator de grande importância, a fim de alinhar investimentos e definir o ciclo tanto de aquisições quanto de rendimentos previstos.

2) Mantenha o fluxo de caixa em dia

Para a saúde financeira da empresa se manter, ela precisa iniciar com organização. As entradas e saídas devem ser monitoradas com atenção, para entender a origem e o destino dos recursos. Quando o fluxo de caixa está organizado, evita-se multas e juros de pagamentos, assim como se mantém o controle das entradas. Sem controlar o fluxo de caixa não é possível entender se o negócio está rendendo lucros ou gerando prejuízos, e é uma importante ferramenta para comparar entradas e saídas de cada período e planejar novos rumos da empresa.

O fluxo de caixa é um instrumento que traz segurança na hora de planejar. Por meio dele, o gestor visualiza, analisa, calcula, prevê e controla as movimentações futuras, já que ele permite a identificação daquilo que falta e sobra no caixa. Todas as operações financeiras devem ser registradas, desde grandes investimentos até o cafezinho após visitar o cliente. Outra dica importante é nunca misturar as receitas da empresa com as receitas pessoais.

3) Monitore as operações financeiras externas

Além de gerir o que acontece dentro da empresa, o controle financeiro empresarial também compreende monitorar as transações bancárias e aplicações financeiras, se for o caso. A relação com a instituição bancária deve ser clara, a fim de poder obter crédito de forma planejada e consciente. De nada adianta organizar a parte financeira interna se a externa não estiver alinhada. Vale pesquisar e estar munido de informações sobre as necessidades da empresa antes de utilizar produtos e linhas de créditos empresariais.

4) Disponha de um bom sistema de gestão ERP

Para todos os processos da empresa, inclusive o controle financeiro, estarem integrados é importante ter um sistema de gestão como o Bling. Além de automatizar procedimentos burocráticos, ele auxilia no fluxo de caixa, controle de estoque, emissão de notas fiscais, até o acompanhamento logístico. Na parte financeira, é importante destacar que ele substitui as planilhas manuais e facilita o controle e lançamentos diários, assim como o fechamento de caixa. Isso por si só já é um grande aliado, pois confere agilidade aos funcionários e minimiza erros na transferência de informações de uma planilha para outra.

Uma empresa que conta com o apoio de um sistema de gestão ERP consegue acompanhar mais de perto, e com maior precisão, os indicadores do negócio, e desta forma é possível tomar decisões mais assertivas com relação ao futuro do negócio.

5) Tenha o apoio de especialistas financeiros

Nada melhor do que um especialista, como um contador ou um gestor de negócios, para auxiliar a empresa nas questões financeiras. Isso envolve controles anuais, organização de tributação e até tirar dúvidas na área financeira da empresa. Isso faz com que as decisões sejam tomadas com maior segurança, diminuindo riscos e aumentando as chances de apostar financeiramente no negócio.

O processo de organizar e manter o controle financeiro empresarial é crucial para o empreendedor. A grande dica é não perder o controle, e achar que pequenos gastos não precisam ser computados, pois isso acaba não dando a dimensão real dos custos e dos lucros da operação. Sempre que falamos em controle financeiro, é inevitável pensar no sistema de gestão como protagonista, pois é através dele que a organização acontece com facilidade e fluidez. Se ainda não é um usuário Bling, faça um teste grátis por 30 dias e confira na prática os benefícios de um sistema descomplicado, que além de cadastrar produtos e cliente, possui integração aos maiores marketplaces, é emissor de nota fiscal, boletos, e ainda controla estoque e logística.