Plataforma de e-commerce, ERP, CRM, gateway de frete, intermediadores e gateway de pagamentos, automação de marketing, enfim: são muitas as ferramentas utilizadas diariamente para o funcionamento de uma loja virtual.

Embora essas aplicações tenham o objetivo de facilitar a vida do lojista, caso não haja a integração desses diferentes sistemas, o resultado pode ser o oposto.

Para ajudar você a entender melhor a importância da integração no e-commerce, preparamos um artigo explicando de que maneira esse processo beneficia o seu negócio. Confira!

Qual é o papel da integração no e-commerce?

A integração de uma loja virtual é uma forma de garantir a transmissão de informações do e-commerce entre os diferentes sistemas utilizados, tanto nas lojas físicas quanto online e até mesmo nos marketplaces, evitando duplicação de dados e lacunas que geram erros na gestão e logística do negócio.

Com o aumento da complexidade das transações virtuais, tem se tornado cada vez mais importante ter controle de todas as informações geradas nesse processo — e de preferências em um único lugar.

A falta da correta integração no e-commerce pode gerar uma série de problemas, como duplicação de dados, retrabalho e até situações mais complexas, como vender um produto que já foi destinado para outro pedido em um canal diferente. Tudo isso prejudica o desenvolvimento do seu empreendimento e pode gerar uma má experiência de compra para o consumidor.

Quais são as vantagens de se fazer a integração e-commerce?

A integração no e-commerce é a grande responsável pela harmonia no funcionamento entre os diferentes sistemas e ferramentas utilizados na rotina de uma loja virtual. A partir disso, podemos destacar as seguintes as vantagens:

Agiliza a gestão

Imagine ter que cadastrar manualmente as informações de produtos no ERP, plataforma de e-commerce e marketplace, tendo que sempre colocar os mesmos dados repetidamente. Esse cenário é ainda mais complexo quando pensamos em atualização de dados, como produtos que entraram e saíram de estoque.

A integração é uma forma de garantir que esse processo ocorra uma única vez, sendo automaticamente atualizado nos diferentes sistemas utilizados pelo e-commerce. Isso representa um grande ganho de tempo e agilidade na gestão do empreendimento.

Melhora o controle de estoque

Uma das situações mais frustrantes para o consumidor é finalizar um pedido para, só então, descobrir que o produto está indisponível. Esse tipo de evento representa uma ruptura de expectativas que, além de insatisfação, pode até comprometer a fidelização de um cliente.

Em plena era omnichannel, é fundamental que os diferentes canais de venda funcionem de maneira integrada e conectada: loja física, e-commerce, marketplace, aplicativo, etc. Ter essa preocupação melhora o controle de estoque e impacta diretamente na satisfação dos consumidores com a experiência de compra.

Evita erros

Toda ação manual está sujeita a erros humanos. Por isso, a automatização de processos busca reduzir esse tipo de acontecimento, evitando falhas. Assim, com a integração no e-commerce, em vez de ter que atualizar as informações manualmente em diferentes sistemas, ela acontece de maneira automática, reduzindo os riscos de ocorrer erros.

Como funciona a integração no e-commerce?

Existem diferentes formas de se realizar a integração no e-commerce, sendo as duas principais feitas por meio de API ou webservice. As duas formas têm o mesmo objetivo: promover um denominador comum para a transmissão de informações de diferentes sistemas.

Cada software apresenta sua própria linguagem e nem sempre ela é a mesma utilizada em outras aplicações. A integração, por sua vez, dá conta de “traduzir” esses dados e permitir que eles sejam comunicados de maneira automática entre duas fontes diferentes.

Esse processo pode ser oferecido tanto de maneira nativa, como é o caso da integração entre o ERP do Bling e plataforma de e-commerce da Tray Corp, ou então por meio de um integrador. Existem no mercado empresas especializadas nesse tipo de ação, promovendo as conexões entre diferentes aplicações.

A principal diferença, no entanto, entre uma integração nativa e uma feita por meio de integrador é o custo. No primeiro caso, não é preciso contratar um novo serviço para isso.

De forma geral, seja qual for a opção escolhida, é importante certificar-se que é possível promover essa integração de maneira eficaz para evitar frustrações e gastos extras no futuro.

Qual a importância da integração de plataforma de e-commerce e ERP?

A plataforma de e-commerce é o cerne de toda loja virtual. É esse ambiente administrativo o responsável pelo cadastro de produtos, exibição de ofertas, gestão de pedidos e por todas as demais operações que ocorrem no processo de compras online.

No entanto, mesmo um empreendimento 100% digital também demanda componentes físicos — com exceção da terceirização ocorrida no dropshipping ou então no mercado de infoprodutos, que comercializa apenas produtos virtuais. A gestão de estoque e despacho de mercadorias é uma dimensão fundamental do e-commerce e que demanda um sistema robusto capaz de organizar todas as rotinas. Esse trabalho normalmente é assumido pelo ERP, sigla para Enterprise Resource Planning ou então Sistema Integrado de Gestão.

Assim, podemos dizer que a integração entre plataforma de e-commerce e ERP é uma das mais importantes para o funcionamento de uma loja virtual. Praticamente todas as rotinas passam por esses dois sistemas. Por isso, é fundamental que esse processo ocorra de forma automatizada e com o menor risco de falhas possível.

Nesse sentido, escolher soluções que já são integradas nativamente é uma maneira de reduzir custos e garantir que a gestão do seu e-commerce será bem-sucedida, o que impacta de maneira direta e indireta em suas vendas e satisfação dos clientes.

Artigo escrito por nosso parceiro Tray. A Tray Corp é uma solução de plataforma de e-commerce que possui integração com o Bling. Para mais informações sobre as integrações oferecidas por essa solução, confira o nosso artigo sobre o assunto.