Capital de giro. O matador silencioso de empresas.

Já ouviu falar disso?

Hoje o capital de giro é um indicador que é bastante negligenciado por varejistas. É comum. Visto que seu cálculo exige tempo e esforço.

Ele mede a necessidade de capital que sua empresa precisa ter mês a mês para venda de um produto ou conjunto de produtos. Ou seja, quanto maior, mais dinheiro precisa ter no caixa para fazer a empresa cumprir compromissos e se manter viva.

3 fatores influenciam diretamente seu capital de giro. Vamos entrar neles agora e ver como podemos diminuir sua necessidade de caixa:

https://conteudo.precocerto.co/conheca-os-4-principais-metodos-de-formacao-de-preco/

Estoque sob demanda

Sim. Trabalhar estoque sob demanda é essencial para que não precise de tanto capital de giro.

Quanto mais tempo seu produto fica em estoque, maior é seu capital imobilizado. Faz sentido né? Você gastou para ter um produto e ainda não vendeu.

Ou seja, compre o menos possível para que não acumule estoque. Veja histórico de venda e compre um pouco a mais do que precisa somente.

Há empresas que já estão buscando distribuidoras com drop shipping. Ou seja, que você não precisa ter estoque. Uma vez que você tem demanda, um ticket é enviado para elas e enviado para seu cliente.

Mas não se engane. Não ter estoque não significa que você não tem necessidade de capital de giro. Ainda faltam 2 fatores influenciadores!

Vender melhor

Em segundo lugar, é importante que entenda o impacto do prazo de venda que dá para seu cliente.

Quanto mais tempo você leva para receber o dinheiro de uma aquisição, pior seu capital de giro. Isso se dá pois você fica mais tempo tendo que honrar compromissos.

Ou seja, não aumente prazos e parcelamentos sem saber exatamente quanto isso vai corroer seu caixa a longo prazo.

Uma dica pode ser a antecipação de recebíveis. Pagar uma porcentagem do seu lucro para que possa antecipar o recebimento do capital.

Isso tem tudo a ver com seu preço de venda também.

Comprar melhor

Negocie melhor suas compras, isso vai te ajudar e muito!

O que significa isso? O prazo de pagamento do seu fornecedor é um pilar tão importante quanto vender melhor e estocar menos produtos.

Quanto mais cedo você paga o seu fornecedor, mais rápido seu dinheiro sai do seu bolso. Meio óbvio né? Mas não é algo muito praticado.

Boa parte dos lojistas adora um desconto ao comprar muitos produtos e ao pagar a vista. Sabe por que? Faz parecer que estão ganhando em lucro. Mas acaba perdendo em capital de giro.

Dica: Jogue esse pagamento o mais longe que der. Calcule a disparidade em relação ao que teria de desconto a diminuição que teria de capital de giro, ao escolher por pagar a prazo. Pondere tudo, mas se tiver prioridade e urgência sobre seu fluxo de caixa, escolha pagar a prazo.

Tecnologia para produtividade

Não adianta. Você tem duas opções, ou você faz no papel ou usa um software para controlar seus produtos, fluxo de caixa e contas.

Qual a diferença dos dois? Tempo.

Você, eu espero, dá bastante valor ao seu tempo. Horas de trabalho são necessárias para controlar e gerir estoque. Recomendo o Bling para te ajudar nisso!

Falar de precificação ???

Autor: Rodrigo Forny, CMO do Preço Certo, uma plataforma de gestão de preços e monitoramento de indicadores financeiros.