Ao colocar algum produto ou serviço no mercado, seja em vendas online ou lojas físicas, é essencial que a empresa responsável cumpra algumas etapas para que o bem oferecido traga a melhor experiência ao consumidor, além de não prejudicar a saúde financeira da marca. Por isso, é comum que existam várias fases de testes e boas práticas.

Um dos aspectos essenciais para definir o sucesso de um produto – e de sua marca – é a precificação

Afinal, muito mais do que estipular um valor para aquisição, o preço deve conter uma margem de lucro, para tornar aquela produção viável e interessante para a empresa, ao mesmo tempo que é acessível para o público a quem ele é destinado.

Saiba mais sobre precificação e descubra como chegar ao valor ideal de seu produto.

O que é precificação?

Basicamente, precificação é um processo que consiste em mensurar o valor de um produto. Porém, ela não é simplesmente encontrar o preço de venda, pois possui diferentes variáveis.

Para calcular o preço de um serviço ou produto, é importante que ele remunere as pessoas envolvidas no seu processo de fabricação, pague os custos dos materiais utilizados e ainda tenha uma representação financeira do que o produto propõe. 

Se a proposta é uma ideia de exclusividade, por exemplo, isso também deverá estar inserido no preço do item.

Uma precificação equivocada pode colocar em risco a saúde de um negócio. Portanto, é essencial que no planejamento estratégico seja encontrado um valor que consiga cobrir os custos e oferecer o lucro para o seu produtor.

Afinal, o lucro é a maneira que a empresa tem de continuar crescendo e oferecendo produtos e serviços cada vez melhores.

Vantagens de uma boa precificação

Além do lucro, que pode parecer a vantagem mais evidente de uma boa precificação, existem diversos outros benefícios quando você consegue acertar o preço de um item.

A boa precificação permite a sobrevivência de um negócio, a maximização de lucros e faturamento, o aumento no número de vendas e o posicionamento de liderança da marca. Veja mais abaixo.

Maior controle sobre os resultados

Quando você calcula a precificação, deixando bem evidente quais são os objetivos e o que compõe o seu produto, isso já ajuda a esclarecer os custos do seu empreendimento. 

Com isso, é possível identificar erros ou gastos desnecessários, que a médio ou longo prazo inviabilizariam a produção.

Ao incluir todos esses processos, fica mais fácil atingir as metas e ter um controle sobre as finanças da sua empresa.

Otimização dos processos

A precificação também oferece a otimização dos processos à medida em que cada uma das etapas é analisada e calculada. Ao montar esse cenário, os processos podem ser melhorados de acordo com o objetivo e as necessidades da empresa.

Aproveitamento do mercado

Reconhecer o público do seu produto e oferecer um item que contemple suas necessidades, incluindo as limitações financeiras ou o valor agregado que é buscado, faz com que a sua empresa visualize o mercado e atenda o que é procurado pelos consumidores.

Liderança de produto e de qualidade

O reconhecimento do valor adequado ao produto faz com que ele se torne uma opção mais viável ao consumidor, posicionando a marca em um local de destaque entre a concorrência.

Estratégias de precificação

Algumas estratégias de precificação ajudam a não errar no momento de instituir um preço. Veja abaixo.

Foco

Essa estratégia é voltada para produtos com um público mais específico – ou até mesmo restrito. Por conta dessa característica, é necessário estar sempre com muita atenção ao mercado, para garantir que o valor possa cobrir os custos de produção e gerar um excedente.

Custo

Essa estratégia é autoexplicativa à medida em que a precificação é pensada a partir dos custos do produto. Ou seja, a marca pode investir em um perfil mais competitivo no mercado, buscando o valor mínimo possível para cobrir os custos e conseguir gerar lucro.

Diferenciação

Um modo de atingir o mercado é oferecer um produto ou atendimento exclusivo. Quando há algum outro valor agregado – além do produto em si –, isso irá refletir no preço, pois as pessoas estarão dispostas a pagar mais por algo que considerem especial e que as faça sentir únicas.

Como calcular precificação 

Quer saber como calcular a precificação do seu produto? 

Existem diversas técnicas e métodos para que você chegue ao melhor preço. Selecionamos três métodos de cálculo de preço para você entender um pouco melhor.

Concorrência 

Levar em consideração os preços praticados pela concorrência é uma boa maneira de se tornar competitivo no mercado – principalmente, ao vender em um marketplace

Porém, nunca tente vender um produto com valor abaixo da concorrência se isso trouxer prejuízos ao seu faturamento.

Markup

Já o markup é um método que traz até mesmo uma fórmula para encaixar o valor do produto:

Markup = 100 / [100 – (DV + DF + LP)]

Sendo que DV significa o percentual das despesas variáveis, DF é o percentual das despesas fixas e LP é o percentual do lucro desejado.

Essa metodologia propõe cobrir todos os custos do produto e outros gastos de seus processos.

Contribuição

O terceiro método que escolhemos traz uma baixa taxa de risco e ajuda a visualizar facilmente as margens. Também pode ser representada em uma fórmula: Margem de contribuição = Valor de venda – Custos e Despesas variáveis.

Dicas para poder montar uma precificação

Você sabe quais são os passos anteriores à precificação? Antes de colocar um preço, é necessário entender alguns fatores importantes para a saúde financeira do seu negócio.

Capital de giro

Ele é um importante indicador para saber a saúde financeira do seu negócio. Basicamente, ele é a quantidade de dinheiro que você precisa ter em seu caixa para fazer a sua empresa operar.

Lucratividade

A lucratividade é o excedente líquido que chega ao caixa da empresa, considerado o lucro que poderá ser reinvestido para o crescimento do empreendimento.

Rentabilidade

Já a rentabilidade está relacionada com o quanto foi investido e a quantidade de dinheiro que foi alcançada como retorno. 
Ou seja, o dinheiro investido trouxe um bom retorno para o caixa da empresa? Esse indicador ajuda principalmente na gestão de compras e da própria empresa. Maiores erros feitos na precificação

Maiores erros feitos na precificação

Por fim, para evitar erros que são bastante comuns e que podem trazer diversos riscos ao seu negócio, é importante tomar conhecimento de alguns passos que não devem ser tomados.

Rateio de custos fixos

Ao não considerar o rateio de custos fixos, você poderá ter uma visão que não corresponde à realidade do seu próprio negócio. 

Ou seja, se você tem um custo com pessoal menor ou maior do que seus concorrentes, ao deixar isso de lado no momento de precificar, são grandes as chances de dar um preço que não cobrirá os principais custos de produção, colocando a sua empresa em risco.

Guerra de preços

Ainda que seja positivo para o consumidor e para a empresa conseguir ofertar um preço mais barato do que seus concorrentes, ao colocar um preço muito menor, você poderá tirar a lucratividade do seu negócio – ou até mesmo a rentabilidade. 

Quando as contas não fecham e a empresa não pode bancar um determinado custo, os produtos devem subir de preço, e, se ele não corresponde àquele valor – principalmente, na mentalidade do cliente –, fica ainda mais difícil aumentar a renda.