Há um crescimento expressivo nas vendas online e oportunidades de crescimento no mercado. Os e-commerces e marketplaces entram como alternativa para empreendedores de diversos setores e tamanhos, auxiliando em suas vendas e possibilitando um maior visualização no ambiente online.

O ambiente digital tem influenciado cada vez mais o mercado como um todo. Independentemente do tamanho do negócio, se posicionar na internet é fundamental para manter a competitividade. As vendas online têm crescido ano a ano, e investir nelas, portanto, é o caminho para alcançar o desenvolvimento nas empresas. 

Por outro lado, essa não é a realidade de muitos. Pequenos e microempreendedores, principalmente, não investem em comunicação e gestão digital. Na verdade, alguns até possuem seus endereços virtuais, mas não concentram os esforços necessários para alavancar suas vendas online. 

Para todos os casos, o Bling! separou este conteúdo, a fim de passar as principais estratégias e algumas dicas para os empresários transformarem suas empresas na internet. 

O que são vendas online? 

As vendas online representam uma categoria de comércio, relativamente nova, que chegou para revolucionar o mercado tradicional. Resultado da popularização da internet, essa modalidade tem evoluído junto com os avanços tecnológicos. 

Hoje, as vendas online, inclusive, quebram as barreiras do ambiente digital. Grandes empresas, por exemplo, já unem as experiências de compra das lojas físicas com as digitais. 

Contudo, apesar de o comércio eletrônico já ser considerado uma possibilidade prática e vantajosa pelos consumidores, o cenário nem sempre foi esse. 

Em 1995, a Amazon abriu as portas para o comércio eletrônico. Porém, a adesão da população a esse modelo de compras era baixo. Na verdade, devido à desconfiança, as vendas online demoraram a decolar. 

Afinal, no começo, tratando-se de uma inovação inacessível para a maioria das empresas, boa parte dos consumidores ainda não havia experimentado fazer uma compra pela internet.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Ebit/Nilsen que faz parte da 41ª edição do levantamento Webshoppers, em 2019 houve um crescimento de 10,7 milhões de novos consumidores no ambiente online, 9% a mais do que o ano anterior (2018). Os dados apresentados demonstram a grande tendência do e-commerce no país e as oportunidades de crescimento online nas diversas categorias de negócio. Atualmente é o comportamento do consumidor vem se transformando, possibilitando que lojas físicas se insiram também nas vendas online para estar presente em mais canais ao lado do consumidor.

Como funciona vender pela internet?

Com o tempo, a popularidade do comércio eletrônico não se estendeu apenas entre os consumidores, mas também entre empresas. Hoje, negócios de todos os tamanhos já conseguem abrir lojas virtuais e começar a ofertar seus produtos pela internet. 

Entretanto, mesmo com toda a acessibilidade a essa modalidade comercial, existem alguns pré-requisitos básicos que os empresários devem seguir antes de expandir qualquer negócio para o ambiente digital. 

O primeiro, sem dúvidas, é o endereço online. Para abrir uma loja virtual, além do domínio e da hospedagem do site, é preciso contar com uma plataforma especializada em comércio eletrônico. No mercado, existem várias que cumprem os requisitos básicos que toda loja deve ter. 

Outra alternativa é a venda por marketplaces. Os comércios eletrônicos que funcionam como lojas de departamento na internet, conectando consumidores a lojistas, elas trazem muitos benefícios para os empreendedores. 

Existem diversos players no mercado que oferecem a possibilidade de vender produtos utilizando o seu potencial para alavancar as vendas, sem a necessidade de possuir uma loja virtual.

Um fator fundamental para iniciar as vendas na internet está na organização logística da empresa. 

Aqueles que estão abrindo sua loja devem preparar as próprias estruturas comerciais para cumprir todos os requisitos de entrega de produtos nas várias regiões do Brasil. Fora isso, também devem se preocupar em alinhar a gestão de estoque, principalmente se já possuem um estabelecimento físico. 

No começo, é muito comum que os empreendedores não estejam habilitados para as novas tarefas. Isso, infelizmente, acaba gerando reclamações e até problemas que impedem as empresas de aproveitar todas as vantagens das vendas online listadas a seguir. 

Vantagens em vender online

Economia na abertura e na manutenção do negócio

Uma das maiores barreiras de entrada para o mundo dos negócios eram os investimentos necessários. Aqueles que já pensaram em abrir uma loja física sabem bem disso. São gastos com aluguéis, móveis, manutenção e muitos outros. 

Felizmente, no empreendedorismo digital, a situação muda bastante. 

Lojas virtuais são mais acessíveis e seus custos, muitas vezes, ficam menores. Fora isso, a administração pode ser feita de qualquer lugar. Dessa forma, tendo um computador e acesso à internet, não é preciso se preocupar com contas de um novo estabelecimento. 

Segurança

A experiência do clientes nas lojas online é super importante para conquistar a fidelização dos clientes, além da segurança e praticidade na compra.

Uma das principais preocupações dos compradores virtuais é o momento do pagamento. Atualmente existem diversas opções e intermediários para transferir essa segurança e facilidade nos pagamentos, tanto para os consumidores como para o lojista. 

Além da segurança nos meios de pagamentos, a entrega e processamento dos pedidos necessitam de atenção. Com um auxílio de uma plataforma de gestão de vendas, é possível acompanhar em tempo real as informações detalhadas dos pedidos.

Infraestrutura 

Investindo em uma loja virtual ou em vendas por marketplaces, é possível para o empreendedor reduzir consideravelmente a demanda por infraestrutura, como aluguel, móveis, espaço para armazenamento de produtos, entre outros.

Com a redução desses custos, o dono do negócio consegue alocar a verba para outros setores que auxiliam nos processos das vendas e controle financeiro, como um sistema de gestão integrado.

Ferramentas Integradas

Em um e-commerce, os desafios para os empreendedores continuam, porém a insistência em um trabalho sério e consistente é a chave do sucesso das vendas na internet. 

Como aliados, existem soluções que auxiliam o gestor nos processos de sua empresa. Tanto em um ambiente online como em um ambiente físico, acompanhar todos os resultados do negócio em só lugar é essencial para para atingir o retorno esperado. 

Nesse caso, um ERP mostra-se uma estratégia inteligente para lidar com a tecnologia, diminuindo a possibilidade de falhas durante os processos, mantendo uma boa reputação entre consumidores e fornecedores da sua empresa. 

7 dicas para vender na internet

Esteja preparado para entrar na internet

Por mais que a barreira de entrada na internet seja bem menor, os empreendedores devem considerar todos os requisitos necessários para vender online. 

Empresários que já possuem um estabelecimento físico devem se preocupar com a nova organização logística. Aqueles que estão começando o próprio negócio, através da internet, por sua vez, têm mais obrigações além dessas. 

Eles precisam escolher produtos, fornecedores, entender quem são seus clientes e muito mais. Um plano de negócios, nesse sentido, passa a ser fundamental. 

Elabore um plano de negócios

Plano de negócios é um documento que organiza todas as diretrizes e setores de uma organização. Por meio dele, o empreendedor adquire uma visão sistemática, fundamental para atingir os objetivos de curto, médio e longo prazo da empresa.

Nesse planejamento, portanto, devem constar informações sobre o nicho de atuação da loja, portfólio de produtos ou serviços, público-alvo, concorrentes, fornecedores, orçamento e outros fatores que ajudam a definir os pontos fortes e fracos da empresa diante do mercado em que atua. 

Tenha um site 100% funcional

A internet tem se tornado um ambiente cada vez mais concorrido e desafiador para as empresas. Para chamar a atenção dos consumidores diante desse cenário, é preciso fornecer experiências positivas para eles. Um site funcional, nesse sentido, passa a ser obrigatório.

A funcionalidade de uma loja virtual pode ser definida por várias características. O design unido à arquitetura e à organização de informações do site, por exemplo, irá proporcionar uma navegabilidade mais agradável aos usuários.  

Outros fatores, como descrição de produtos e usabilidade em aplicativos móveis, também são elementos que podem contribuir para uma visita positiva à sua loja virtual. Enfim, é preciso explorar todos os recursos da internet para criar uma interface visual e intuitiva aos consumidores. 

Ofereça multicanais ao cliente

A loja virtual, sem dúvidas, é indispensável para o empreendedor digital. Afinal, ela é um ativo de posse total do empresário, que o permite, portanto, fazer customizações conforme desejar. 

Apesar disso, esse não deve ser o único canal utilizado para posicionar uma marca digital. 

Na internet há uma série de possibilidades para aumentar as vendas online. Marketplaces, sites de comparação e lojas nas rede sociais, por exemplo, são apenas algumas das diversas fontes que ajudam a alavancar o faturamento de uma empresa. 

Por mais que elas não sejam tão flexíveis quanto a própria loja, considerar todas é fundamental. Afinal, fornecer experiência multicanal ao público é um dos melhores recursos para pequenos e microempresários aumentarem o alcance e a exposição de seus produtos. 

Monte uma equipe preparada e bem treinada

A reputação e o sucesso de um empreendimento, seja ele digital ou físico, também depende de todas as pessoas envolvidas nele. Independentemente da quantidade de colaboradores de uma loja virtual, é importante que todos estejam trabalhando em prol da empresa. 

Por mais que a internet seja um ambiente mais impessoal, o trabalho por trás das telas ainda é o que define o sucesso de um negócio. O atendimento ao consumidor e a qualidade e eficiência nas entregas, por exemplo, são duas atividades requisitadas o tempo todo e que podem definir o futuro de uma loja online. 

Desenvolver uma cultura empresarial pode ser o primeiro passo para um empresário criar boas práticas a serem seguidas em todas as tarefas-chave da empresa. Resumidamente, é muito mais fácil treinar e alinhar pessoas envolvidas com o propósito da companhia. 

Invista em marketing digital

O marketing digital tem se tornado mais popular nas pequenas e médias empresas. Cientes dos benefícios dessas estratégias, empreendedores buscam implantá-las visando aumentar suas vendas na internet. 

Contudo, a comunicação online não é tão simples como parece. Apesar do fácil acesso às redes sociais, blogs, redes de anúncio e outros canais de publicidade digital, nem todos conseguem os resultados esperados. 

Já se foi o tempo em que o marketing digital gerava resultados mesmo com ações pouco elaboradas. Hoje, o mercado não abre espaço para o amadorismo. 

Apesar de a comunicação online realmente ser importante no processo de crescimento de um negócio, é preciso seriedade e competência em suas estratégias. O investimento na profissionalização das ações de marketing, nesse sentido, é o melhor caminho para alcançar metas.  

Invista em um sistema de gestão empresarial

Apesar de todas as dicas acima serem imprescindíveis para o desenvolvimento sustentável de uma loja online, nenhuma empresa decola sem a organização necessária. Isto é, sem gestão financeira e integrações logísticas necessárias, vender bem pode não ser o suficiente. 

Sistemas de gestão empresarial, dessa forma, são soluções essenciais para qualquer negócio. Não importa o tamanho: toda empresa deve ter controle sobre fluxo de caixa, estoque e vendas. 

Empresários que estão começando no mundo dos negócios, por exemplo, geralmente possuem orçamentos limitados, e qualquer gasto fora do planejado pode acarretar no fim do empreendimento. 

O Bling! surge, então, como a ferramenta ideal para esse público. Afinal, ele é um ERP voltado para micro e pequenos empreendedores. 

Por meio dele, o empresário terá funcionalidades para fazer o controle de finanças, notas fiscais, logística, vendas, produtos e integrações com todos os canais de vendas. 

Um dos benefícios do ERP Bling! é a integração com os maiores marketplaces do mercado. Os Marketplaces surgem como uma alternativa para alavancar as vendas dos lojistas na internet. Através dele, é possível controlar o estoque em tempo real, após a exportação dos pedidos de venda e produtos realizados pelo marketplace. Tudo isso, pois com a integração Bling! o estoque do seu negócio é sincronizado e atualizado automaticamente. 

Hoje, empresas de todos os tamanhos buscam espaço nos principais marketplaces do Brasil e usam ferramentas de gestão, como o Bling!, para gerar mais praticidade em seu negócio.

Por que vender através de marketplaces?

Os marketplaces são canais, geralmente geridos por grandes empresas do varejo nacional e internacional, que conectam lojistas e clientes, como uma grande loja de departamentos. Esse modelo de vendas online se popularizou há pouco tempo no Brasil e logo atraiu olhares de todos.

Afinal, por meio da confiabilidade de uma grande marca estabelecida no cenário nacional, esse modelo de negócio traz benefícios para comerciantes e consumidores.

Do lado do público, aumenta a experiência, pois traz várias opções de preços e produtos em um único lugar. Já por parte dos lojistas a grande vantagem está na exposição das ofertas.

Empreendedores que estão iniciando suas vendas online, principalmente, não podem hesitar em se posicionar nesses canais. Por mais que alguns comerciantes prefiram vender na própria loja, é quase impossível conquistar o volume de tráfego proporcionado pelos marketplaces a curto e médio prazo. 

Cada marketplace possui suas políticas e seus contratos para lojistas. Em troca de espaço em sua loja, todas elas envolvem algumas taxas, podendo ser fixas, variáveis de acordo com as vendas ou ambas.

No Brasil, existem vários players onde os lojistas podem ingressar. Entre os mais famosos estão Magalu, B2W, Amazon e ViaVarejo. 

Além disso, em alguns segmentos, o empreendedor ainda pode contar com marketplaces de nicho, ou seja, marketplaces segmentados, como é o caso de Netshoes (esportes) e Dafiti (moda). 

O processo de vendas

O processo de vendas representa todo o processo de comercialização de produtos e serviços em três etapas: pré-venda, venda e pós-venda. É essencial que todo empresário conheça bem esses procedimentos da própria empresa, para ter uma visão estratégica sobre seu negócio.

Abaixo, detalhamos cada uma das etapas para entender melhor como elas funcionam em conjunto. 

Pré-venda

A pré-venda consiste no planejamento que antecede todo o processo de comercialização de produtos e serviços. Nela, são apontadas características sobre público-alvo, mercado, características dos produtos, bem como outras características que podem definir o posicionamento de uma marca.

Na pré-venda, é importante que o empreendedor consiga identificar as necessidades do nicho no qual está inserido, para que, nas próximas etapas, consiga entregar valor para os clientes, através das suas ofertas.

Além disso, para se inserir nesse mercado é necessário obter todas as informações sobre os produtos que serão apresentados, como características e especificações técnicas. Os dados sobre os produtos são de extrema importância no momento de consideração do cliente. O e-commerce funciona como vitrine para os produtos que o empreendedor deseja divulgar.

Venda

Uma vez definida a base do processo, o empreendedor precisa começar a colocar o planejamento em prática e, finalmente, começa a comercializar seus produtos. 

Dessa forma, essa etapa define como a empresa irá abordar e vender, efetivamente, para os clientes ideais que foram definidos na pré-venda.

“Como” e “onde” devem ser as primeiras perguntas respondidas pelo empreendedor durante essa etapa. 

Sendo assim, é preciso, tanto definir os canais de venda (loja virtual, redes sociais e marketplaces), quanto os canais de comunicação (anúncios, blog, sites de comparação de preço, etc.).

Além disso, a logística – desde a forma de pagamento até a  entrega – também é responsabilidade dessa fase do processo de vendas. 

Pós-venda

Apesar de muitas empresas cessarem suas estratégias nas vendas, ela não é a última etapa do processo. Na verdade, o pós-venda tem uma importância tão significativa quanto o planejamento e a própria venda. 

Começando a partir do momento em que o produto ou serviço é entregue, seu papel é oferecer suporte e manter contato com o consumidor, a fim de não perdê-lo. Em outras palavras, essa etapa é importante, pois busca a fidelização dos clientes, que acabam se tornando os maiores responsáveis por novas vendas em qualquer empresa. 

Marketing

O marketing é um importante fator nas estratégias de um negócio. Um projeto de marketing digital pode gerar resultados rapidamente de uma forma acessível para todos os tipos e tamanhos de negócios.

Para isso, um bom planejamento é essencial para alcançar o resultado desejado. Estude e entenda qual estratégia de Marketing Digital é mais funcional para o seu negócio e inicie sua trajetória na internet.

Quais são os produtos mais vendidos na internet?

No mercado digital existem nichos que atraem novos empreendedores pelo volume de vendas. De acordo com a seleção da Hotmart, selecionamos abaixo alguns deles.

1. Moda e vestuário

Até por ser muito vasto, o setor de moda, acessórios e vestuário está sempre em alta. Os lojistas que optam por ingressar nesse mercado contam com a vantagem de ter um enorme portfólio à sua disposição.

Optar por vender uma enorme variedade de produtos, por outro lado, não é uma boa opção para quem está começando. Com marcas já bem consolidadas no setor, raramente o consumidor irá escolher uma nova. 

Para oferecer valor em um mercado tão amplo, é preciso optar por nichos. A ideia de escolher segmentos menores, como roupas esportivas, calçados, colares, entre outros artigos relacionados à moda, é a melhor estratégia para se diferenciar e se destacar em um ambiente tão concorrido. 

2. Casa e decoração

Casa e decoração é um mercado que surpreendentemente vem crescendo muito nos últimos anos. Esse, por sua vez, já é um nicho que agrega exclusividade em seus produtos, por isso traz muitas vantagens para quem se posiciona bem. 

Com itens robustos e cheios de detalhes, o empreendedor que ingressa nesse setor pode usar isso a seu favor para se colocar como autoridade e atingir uma posição de destaque. Não à toa, conteúdos ricos e especializados em arquitetura também assumem um potencial enorme dentro desse nicho. 

3. Saúde e beleza

Outro mercado que já era amplo, mas que cresceu de acordo com os novos comportamentos do consumidor, é o de saúde e beleza. 

As pessoas estão mais preocupadas do que nunca com a estética. Um bom exemplo para isso é a quantidade de blogs e canais sobre cuidados de pele e cabelo que surgem exponencialmente. 

Definitivamente, esse setor tem uma audiência enorme e, assim como o de moda, pode ser segmentado para obter destaque. 

Homens e mulheres estão interessados em vários tipos de produtos de saúde e cosméticos. Cabe ao empreendedor, portanto, selecionar um grupo de produtos para focar, a fim de assumir uma posição de destaque nesse amplo mercado.

4. Celulares e acessórios

O mercado de aparelhos móveis não para de se atualizar e as vendas continuam a crescer. Realmente, o setor de celulares e acessórios cresceu muito com a evolução dos smartphones. Com novidades ano a ano, os fãs de tecnologia estão sempre atualizando seus modelos e, consequentemente, buscando novos acessórios.

O mercado brasileiro de smartphones ainda é mais vantajoso, visto que traz uma enorme variedade de produtos. 

Visando atingir todos os públicos, as marcas oferecem versões básicas, intermediárias e os requisitados modelos premium – esses últimos abrem espaço para um segmento de celulares usados que vem crescendo com o setor.  

5. Produtos fitness

Seguindo a mesma linha de raciocínio dos anteriores, o mercado de produtos fitness é outro que cresceu tanto que já não abre espaço para que novos empreendedores sejam tão amplos em suas ofertas. 

Esse setor abrange uma enorme variedade de produtos e consumidores. Assim, ao mencioná-lo, cada um poderá pensar nele de uma maneira.

Produtos fitness incluem suplementos, alimentos orgânicos, roupas, acessórios, equipamentos de ginástica e muito mais. Assim, com as academias e nutricionistas cada vez mais lotados, todos podem esperar uma alta de vendas online em todos esses nichos por bastante tempo. 

Aproveite as ferramentas disponíveis e melhore suas vendas online!

No geral, apesar dos desafios, a internet oferece muitas oportunidades para desenvolver negócios digitais. Afinal, com vários segmentos e formas de atuação disponíveis, qualquer um pode aproveitar os benefícios de trabalhar no ambiente online. 

Não à toa, este conteúdo buscou mostrar os melhores caminhos, principalmente para os pequenos e microempreendedores, para melhorar sua organização e desempenho online. Por isso, todas as dicas envolvendo estratégias e sistemas de gestão empresarial passadas são indispensáveis e devem ser consideradas por todos que almejam resultados maiores.

O Bling!, por exemplo, é um ERP na nuvem que traz consigo uma plataforma simples e intuitiva, porém completa. Isso porque consegue suprir todas as necessidades que um empresário precisa para gerir a parte financeira, comercial e logística do seu negócio. 

Ele, portanto, reforça a ideia de que no mercado digital não existe um grande segredo por trás das vendas online. Aplicar processos confiáveis com dedicação e persistência, nesse sentido, é o método mais recomendado para empresas de todos os tamanhos. 

No canal do Bling no Youtube, publicamos atualizações sobre o universo de Negócio e Vendas, além de dicas para você gerenciar seu empreendimento!