Muitos prestadores de serviços ainda deixam de emitir a NFSe, documento fiscal de grande importância, visto que deixa a relação de sua empresa com o governo municipal mais saudável.

Mas, a obrigatoriedade desse documento ainda não é universal. Existem prefeituras que ainda não usam esse método de controle fiscal, e as que usam, possuem suas especialidades quanto à emissão.

Ficou interessado no assunto? Deseja saber mais sobre nota fiscal de serviço? Então, esse artigo foi desenvolvido para você. Confira!

Afinal, o que é nota fiscal de serviço eletrônica?

A nota fiscal de serviço eletrônica (NFSe) é um documento fiscal que foi desenvolvido para viabilizar a interação tributária entre a prestação de seus serviços e a prefeitura do município em sua cidade.

A partir de sua elaboração, o contribuinte transmite os dados de seus serviços por meio do Recibo Provisório de Serviço (RPS) para o próprio sistema da prefeitura. Isso torna mais fácil o controle de alguns impostos municipais, como o imposto sobre Serviço (ISS).

Sendo um documento fiscal existente apenas em formato digital, é aconselhável que você arquive-o em XML. Dessa forma, conseguirá se precaver das possíveis multas caso aconteça alguma auditoria da Receita Federal em sua empresa.

Como posso emitir a NFSe?

Para que você consiga emitir uma nota fiscal de serviço, antes de tudo, é preciso estar credenciado na prefeitura de sua cidade. Logo após, se desejar emitir através de um software de gestão integrado, é necessário obter um Certificado Digital. Assim, todas as informações tributárias são validadas e autenticadas pela Secretaria Municipal da Fazenda (SMF).

Consulte se a sua prefeitura está integrada ao Bling, dentre as mais de 550 disponibilizadas, acessando nosso manual.

Geralmente, a emissão da nota fiscal de serviço é dividida em 3 etapas. Sendo assim, cada parte determina o preenchimento da nota como um todo. Acompanhe a seguir:

Tomador de serviço

Essa primeira etapa serve para identificar a pessoa que será beneficiada pela prestação do seu serviço, que pode ser física ou jurídica.

Seleção da atividade prestada

Já na segunda etapa, você deve selecionar o tipo de serviço que estiver de acordo com o que foi executado por sua empresa.

Preenchimento das informações

Por fim, a última etapa é composta da mesma maneira que uma nota fiscal convencional abordando dados informativos. Por exemplo, descrição da atividade, alíquota dos impostos, valores e data de emissão.

Quais são os seus benefícios?

A emissão da NFSe traz simplicidade em suas prestações de serviços, visto que ela substituiu as antigas notas fiscais impressas que demandava muito tempo para serem feitas.

Por meio da nota fiscal de serviço eletrônica, muitos usuários conseguiram benefícios essenciais para o bom funcionamento de sua empresa. Entre eles, destacam-se:

  • redução do custo com papéis impressos;
  • eliminação de erros tributários;
  • simplificação das obrigações fiscais;
  • proteção contra a sonegação de impostos.

Neste post, descobrimos a utilidade da emissão da NFSe. Além de ser mais simplificada que o modelo tradicional, é com ela que você consegue permanecer em dia com o ISS. Lembre-se também de armazenar as emissões em formato XML, afinal, é a única maneira de garantir que o seu negócio não será penalizado com as multas, o que traz folga ao seu fluxo de caixa.

Então, este conteúdo foi relevante para você? Que tal compartilhar esse conhecimento nas redes sociais com os seus amigos?

Posts Relacionados

Deixe um comentário