Pensar em logística para e-commerce é um desafio para muitos empreendedores no Brasil. É fundamental ter um ótimo planejamento e se preocupar com cada etapa do processo. Uma boa logística no e-commerce reflete diretamente no sucesso do comércio eletrônico. 

Controlar estoque, calcular frete, cuidar do trânsito da mercadoria. São muitas etapas diferentes e, por isso, o tema gera dúvidas. Quais são os princípios que envolvem a logística no comércio digital e quais as melhores estratégias para a boa gestão do negócio? É isso que vamos mostrar neste texto!

Qual a importância da logística no e-commerce?

A logística é parte essencial de qualquer comércio e em uma loja online não é diferente. A importância da logística para e-commerce está na preocupação com organização e com o crescimento do negócio.

Somente com um planejamento logístico eficiente, o empreendedor consegue ter uma loja estruturada, capaz de cumprir os prazos, e com capacidade de fidelização do público.

Veja algumas vantagens de investir em uma logística de entrega para e-commerce:

  • controle do valor do frete;
  • controle do estoque;
  • previsibilidade no prazo de entrega;
  • garantia de bom atendimento ao cliente.

Como ter uma boa logística no e-commerce?

Como conseguir uma logística para e-commerce eficiente? Essa é uma pergunta que muitos empreendedores fazem.

Separamos algumas dicas para ajudar a ter o total controle da logística na sua loja.

1. Estruture o fluxo logístico do e-commerce

Para ter sucesso em uma loja digital, é importante cuidar do processo de armazenagem, expedição e entrega de mercadorias.

Atrelado a isso, está o estudo das tendências atuais do mercado, assim como das vendas realizadas pela empresa. O resultado dessas informações vai permitir escolher o que é mais vantajoso para o fluxo logístico da empresa, como a demanda, os níveis de estoque e o trânsito da mercadoria.

2. Controle o estoque

Além de beneficiar a logística no e-commerce, um controle de estoque eficiente colabora na lucratividade do negócio. Afinal, esse processo de gestão permite ter um conhecimento real dos itens estocados e dos investimentos a fazer.

Uma dica para manter o estoque sempre organizado é armazenar os produtos de categorias similares próximos uns dos outros. Isso permitirá fazer uma verificação visual dos itens, incluindo os produtos sem giro.

Além disso, você pode utilizar um software para fazer gestão de estoque. Com ele, você conseguirá verificar informações precisas sobre os produtos da sua empresa e o transporte de mercadorias, podendo obter informações precisas para a tomada de decisões.

3. Escolha uma boa transportadora

Definir com quais transportadoras o negócio vai operar é uma das melhores práticas para evitar problemas logísticos. Muitas empresas preferem terceirizar a operação, porque transportadoras, em geral, têm um serviço mais especializado, com maior experiência nas etapas de manuseio e entrega de mercadorias.

Na hora da escolha, é importante estar atento às políticas de qualidade que as empresas oferecem, assim como os serviços prestados e as normas para a entrega de cargas.

4. Avalie usar operadores de Fulfillment

Se trabalhar com transportadoras não estiver dando certo, avalie operar com o e-fulfillment, um processo especializado em logística de comércios físicos e digitais.

De forma resumida, o Fulfillment se responsabiliza por preparar os itens a serem enviados, incluindo armazenamento em grandes depósitos, embalagem, emissão de etiquetas de postagens e transporte até o cliente.

O serviço de e-fulfillment é uma ótima saída para os pequenos empreendedores. Empresas como o Mercado Livre e os Correios disponibilizam uma grande estrutura em logística, servindo como armazenagem, onde os clientes fazem a gestão online do estoque, com toda a responsabilidade de embalagem, preparo, até a entrega para o consumidor.

O Bling possui integração com o Fulfillment dos Correios, onde é possível fazer gestão online do estoque e solicitar atendimento aos pedidos de vendas virtuais. Além de aprimorar a gestão de estoque, você tem a oportunidade de aproveitar as ferramentas oferecidas pelo sistema de gestão, como verificação de recebimento de pedidos, confirmação de pagamentos e emissão de notas fiscais.

Além de comodidade, o Fulfillment oferece redução de custos para lojas virtuais brasileiras.

5. Faça monitoramento dos produtos enviados

O rastreamento de mercadorias pode ser um grande diferencial para a sua loja online. Isso porque o monitoramento beneficia tanto o comprador quanto o próprio comércio – ambas as partes podem conferir se está tudo certo com a mercadoria que está em transporte.

Lembre-se: é sua responsabilidade fazer com que o produto chegue ao seu local de destino. Além disso, o consumidor ficará satisfeito com os serviços prestados pelo seu comércio, podendo voltar a fazer outras compras.

6. Defina prazos realistas

Não é novidade que o prazo de entrega é um dos pilares mais importantes de uma boa gestão logística. Afinal, o cliente pode ficar insatisfeito ao notar que sua mercadoria não chegou no dia previsto, podendo recorrer aos prazos de entrega das grandes varejistas digitais.

Então, passe datas realistas e deixe claro que será possível cumprir esse prazo sem problemas.

Uma dica para evitar atrasos e outros problemas de gestão logística é utilizar o Sigep Web, um sistema de aperfeiçoamento de entregas dos Correios que faz integração de diversos serviços operacionais.

7. Tenha uma logística reversa

A logística reversa é outro ponto que o empreendedor deve se atentar ao fazer a logística no e-commerce. Ela está ligada à troca ou devolução de mercadorias adquiridas pela internet. 

Adotar esse processo no e-commerce é uma excelente oportunidade para:

  • gerar vantagem competitiva;
  • oferecer um atendimento diferenciado.

Além de atender os problemas dos clientes, a troca e devolução de mercadorias são direitos previstos em lei no Código de Defesa do Consumidor. Portanto, é essencial pensar em cada etapa desse procedimento.

8. Defina uma política de frete inteligente

O cliente pode encher o carrinho e abandonar a compra se o frete é alto demais. Por isso, deve haver um planejamento com equilíbrio para os consumidores e para os e-commerces de uma forma vantajosa e inteligente, sem prejudicar os resultados da loja.

Algumas saídas podem solucionar essa dificuldade, como a disponibilização de frete grátis em determinadas situações. Há muitas formas de oferecer esse diferencial:

  • em campanhas sazonais;
  • para membros de um programa de fidelidade;
  • a partir de determinado valor;
  • taxa anual e frete grátis;
  • apenas dentro de um perímetro.

Apesar de absorver parte do custo de entrega, o ticket médio de pedidos pode aumentar e compensar a diferença no frete. É claro que você não deve sair oferecendo a gratuidade por aí – é importante analisar a margem de produtos e mapear as regiões viáveis.

9. Não tenha medo de fazer uma queima de estoque

É bastante comum ficar com produtos “encalhados” no estoque, principalmente em algumas épocas do ano. O excesso de itens no inventário pode causar um prejuízo para a empresa, já que as mercadorias não vendidas acabam tomando espaço no armazém.

Então, faça queimas e liquidações sempre que identificar que seu estoque não está girando. Para isso, é importante ficar de olho no calendário, criar um plano de vendas, definir um prazo e, claro, preparar uma divulgação eficiente.

10. Use os dados a seu favor

A melhor forma de ter uma logística para e-commerce inteligente é contar com o apoio de dados. São os dados que vão ajudar a entender o tipo de entrega que faz mais sentido para o seu cliente e o que tem mais saída no seu estoque, por exemplo.

Ter todas as informações centralizadas em um sistema de gestão empresarial ajuda a otimizar os processos, inclusive o estoque e o transporte de mercadorias.

Como tornar a logística para e-commerce mais fácil?

O Bling é uma excelente opção para atender as necessidades logísticas do seu empreendimento. Através do sistema, você pode controlar tudo que entra e sai do seu negócio, fazer cotação de fretes, automatizar envios pelos Correios e até fazer integração com empresas de transportes.

Logística para e-commerce | Como um ERP pode ajudar?

Leia também: Como começar um e-commerce do zero?